Alegoria quebra e Grande Rio faz desfile caótico na Sapucaí

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A estreia de Renato Lage pela Grande Rio não foi do jeito que a escola de Caxias esperava. Com um enredo sobre o apresentado Chacrinha, morto em 1988, a escola teve alguns problemas em alegorias que acabaram comprometendo a agremiação de Caxias. Considerada uma das favoritas ao título, a Grande Rio dificilmente conseguirá brigar pela conquista inédita.

O desfile da Grande Rio começou com a marca de Renato Lage. Com muitas luzes e led, a escola começou a sua apresentação animando o público. Porém, com o passar do tempo, os problemas começaram a aparecer. O samba considerado irregular antes do Carnaval, realmente não conseguiu ter um bom andamento.

A parte final da apresentação foi catastrófica. O quinto carro da escola teve problemas e quase não entrou, abrindo um buraco. Depois, foi a vez da sexta alegoria quebrar, paralisando a escola por alguns minutos, prejudicando bastante o enredo e a evolução da agremiação. Depois de uma grande demora, a alegoria acabou realmente não entrando na Sapucaí.

Os problemas de evolução fizeram a Grande Rio estourar o tempo. O desfile foi finalizado em 1h20, fazendo a escola perder cinco décimos. Com os problemas, a agremiação que buscava o título terá que se preocupar com a sua classificação final no grupo Especial.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.