Nelson Weinstein, de 51 anos, foi morto a tiros durante tentativa de assalto, na noite desta segunda-feira, na Zona Norte do Rio de Janeiro. De acordo com testemunhas, o advogado teria demorado para retirar o cinto de segurança e os criminosos entenderam como uma possível reação da vítima. Os bandidos acabaram fugindo sem levar nenhum pertence de Nelson.

A esposa de Nelson, Luciana C. Weinstein, de 36 anos, contou que o marido utilizava rotas alternativas para evitar áreas de risco, mas que no local onde aconteceu o crime, era impossível não usar, já que fica perto da empresa onde trabalhava. Ainda de acordo com Luciana, o advogado deixa 3 filhos, de 5, 17 e 27 anos, respectivamente.

  • É muito difícil a gente ouvir falar na TV que a violência está atingindo essa cidade. Mais difícil ainda é ter que passar por ela. É doloroso. Eu ainda não reconhecido o corpo do meu marido e por isso eu não estou acreditando. Não caiu a ficha – disse a mulher.

Ela ainda completou dizendo:

  • A partir de agora vou ter que criar o meu filho com a ajuda dos parentes. Vamos tentar tocar a vida.

A Delegacia de Homicídios (DH) da Capital instaurou um inquérito policial para apurar as circunstâncias de Nelson e agentes realizaram uma perícia no local. As investigações estão em andamento para identificar a autoria do crime. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Willians Batista, duas pessoas já prestaram depoimento.

  • Elas disseram que o carro foi cortado por um Gol branco e eles pararam em frente ao carro, para anunciar o roubo do veículo”, diz. “Nós já temos toda a ação filmada, estamos em busca de mais imagens para identificar esses criminosos – completou Willians.

Por: Gabriel Malheiros