Acusados de vender atestados médicos falsos para vacinação da Covid-19 são presos

De acordo com os policiais, no documento, o médico declarava que o paciente possuía uma doença incluída no rol elencado do Ministério da Saúde, fazendo com que a pessoa furasse a fila da vacinação.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Policiais civis da Delegacia de Defraudações (DDEF) prenderam, nesta quinta-feira (27/05), um médico e o dono de uma clínica por falsidade de atestados médicos. O documento apresentava uma comorbidade falsa e autorizava o paciente a se vacinar contra a Covid-19. Segundo os agentes, cada atestado era vendido por R$ 20,00.

De acordo com os policiais, no documento, o médico declarava que o paciente possuía uma doença incluída no rol elencado do Ministério da Saúde, fazendo com que a pessoa furasse a fila da vacinação. Eles foram capturados em uma clínica, localizada no bairro Pilares, na Zona Norte da cidade.

Ainda segundo os policiais, as investigações continuam para identificar os pacientes que utilizaram os atestados.

Fonte: Ascom PCERJ

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.