Ação mira rede que vendia peças de grifes famosas falsificadas

Os agentes apreenderam diversos materiais, cujo valor de venda girava em torno de R$ 3 milhões.

A Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIm) realizou a Operação “Huc” (em latim, “Em qualquer lugar”), nesta quarta-feira (10/02), contra lojas que vendiam produtos falsificados de grifes de alto padrão internacional. Após dois meses de monitoramento, os policiais identificaram uma rede, composta de cinco pontos de venda em bairros nobres da capital, como Leblon, Ipanema, Copacabana, Botafogo e Barra da Tijuca. Os produtos também eram vendidos em um shopping da Zona Oeste e um da Zona Sul.

Os agentes apreenderam diversos materiais, cujo valor de venda girava em torno de R$ 3 milhões. Segundo as investigações, bolsas e joias, por exemplo, que originais custam em torno de R$ 3 mil a R$ 30 mil, eram expostas à venda pelo valor de R$ 300.

Os gerentes dos estabelecimentos foram conduzidos e responderão por venda de produtos falsos e venda com intenção de enganar o consumidor. O dono da rede de lojas será indiciado pelos mesmos crimes e responderá em liberdade.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também

Museus do estado propõem debate enquanto comemoram data especial

Programada para ocorrer a partir desta segunda-feira, dia 17, até domingo, dia 23, a 19ª Semana Nacional de Museus terá como tema “O futuro dos museus: recuperar e reimaginar”, que propõe a reflexão sobre o futuro dos espaços, sem esquecer o compromisso criativo com o presente.