Ação judicial proferida pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) visa valer a constitucionalidade possivelmente ferida através do decreto municipal, de 1º de maio de 2004, que garante a realização de shows ou apresentações de cunho gospel, na agenda da Exposição Agropecuária de Petrópolis, realizada no Parque Municipal de Itaipava.

Na ação, o Ministério Público contrapõe o decreto assinado pelo ex-prefeito da Cidade Imperial, Rubens Bomtempo, que assegura a intervenção cristã no evento com a justificativa de que o estado deve respeitar e promover a liberdade religiosa. A decisão do MP vai ao encontro da constituição, que estabelece que o estado brasileiro é laico. Portanto, o poder público não pode (e nem deve) se opor ou se agregar a uma determinada crença religiosa.

O decreto assinado em 2004 ainda afirma, – sem constatar -, que “a maioria dos petropolitanos têm Jesus Cristo como seu Deus, Salvador e Senhor”. A questão não é discutir a crença ou a fé dos cristãos que aderem determinada religião, e sim, sobre até onde o poder público quer chegar com sua prerrogativa.

A Prefeitura Municipal não se pronunciou sobre a ação judicial, atestada no último dia 9 e encabeçada à 4ª Vara Cível de Petrópolis. Se a Justiça atestar que o decreto fere a constituição, uma das possíveis consequências pode ser o cancelamento do show do grupo Preto no Branco, agendado para o Dia do Trabalhador, celebrado em 1º de maio.

Há quem defenda que o show do grupo gospel deva acontecer, outros são a favor da ação do MP-RJ. É fato que religião não se mistura com política, principalmente quando o estado tenta usá-la a fim de realizar atividades de entretenimento abertas ao público ou até mesmo, em campanhas eleitorais.

Infelizmente não são pontos fora da curva. Apesar de ser relevante falar sobre esse assunto, não é necessário destacar momentos circunstanciais em que os exemplos citados anteriormente foram utilizados para objetivos político-partidários.

Vale ressaltar que o Blog não é contra nenhum tipo de intervenção, seja ela cristã, artística ou cultural, reiterando que é de extrema importância o respeito mútuo entre os cidadãos que compõe uma sociedade e principalmente por quem a governa.

30ª Exposição Agropecuária de Petrópolis contará com grandes nomes do cenário musical

A 30ª Exposição Agropecuária de Petrópolis contará com grandes nomes do cenário musical brasileiro. Além dos cantores confirmados para se apresentarem no palco do evento, outras atrações como o parque de diversões instalado no local e também a tradicional exposição de cavalos agitarão a semana do trabalhador no Parque Municipal.

Quem estreia a agenda de shows nesta edição da Exposição Agropecuária é o cantor Ferrugem, seguido por Thiaguinho, Alok, Felipe Araújo e Suel. No primeiro e último dia de show a entrada é franca. Para consultar os pontos de venda ou a agenda completa, o público pode acessar o site do Guichê Web.

E mais…

Neste ano a Exposição Campolina Itaipava 2019 deve expor cerca de 120 cavalos de raça entre os dias 02 e 04 de maio no Parque Municipal de Itaipava. As apresentações de esquinos contam com criadores de todo o Brasil, ajudando também no fortalecimento da economia em torno do Parque.

No local também será montado o galpão do produtor rural destinado aos produtores autônomos que residem na cidade.

Toda a estrutura do evento é de responsabilidade da produtora contratada para realização da festa através da licitação auditada pela PMP.