A abertura da Semana do Meio Ambiente acontece no próximo dia 4 de junho, na Concha Acústica do Museu Imperial, a partir das 13h30. No primeiro dia de atividades, será oferecida uma programação voltada para o público infantil, com espetáculo de capoeira, desenho animado sobre coletiva de lixo e um musical. Também acontecem palestras sobre Geografia, Defesa Civil, Gestão de Recursos Hídricos e Direito Ambiental. A reunião que define o restante do planejamento acontece nesta terça-feira (22.05), às 10h, no Centro de Cultura Raul de Leoni.

Neste ano, a Semana do Meio Ambiente vai tratar das unidades de conservação existentes na cidade e conscientizar sobre a importância da economia e preservação da água. Outro objetivo é valorizar as áreas verdes de Petrópolis, com foco na preservação da Mata Atlântica, presente em praticamente todo município.

“Precisamos falar mais sobre a importância da preservação ambiental com as crianças e os adolescentes e a Semana do Meio Ambiente será importante neste sentido. Serão apresentadas questões que influenciam diretamente a vida de cada um de nós, como o abastecimento de água e a qualidade do ar que respiramos, por exemplo”, explica o secretário de Meio Ambiente, Fred Procópio, ressaltando a importância do evento para o município.

“Outros temas também serão abordados, entre os quais queimadas, descarte do lixo, cidadania, economia de água, desmatamento, reflorestamento e patrimônio. Essa discussão precisa estar no cotidiano dos petropolitanos”, completa Fred.

Uma das atrações será a participação de professores e alunos do Centro de Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro (Cederj). Para o professor de biologia da instituição, Arthur Alves, é necessário promover os trabalhos de conscientização nas escolas e buscar incentivar novos estudos na área.

“Estaremos conversando com alunos da rede pública e trocando experiências. Esta é uma forma de oferecer ferramentas para que eles se interessem pelos estudos na área do Meio Ambiente, buscando desenvolver ações que ajudem na preservação das unidades de conservação. Isto pode ajudar, inclusive, o poder público na tomada de decisões neste sentido”, explicou o professor.

Além da programação oferecida dentro do evento, a Secretaria de Meio Ambiente segue trabalhando com foco nas escolas: desde março, a pasta plantou mais de 150 mudas dentro do projeto Árvores na Minha Escola. O objetivo do projeto é cultivar mil e quinhentas árvores em 80 escolas municipais até dezembro.

“A ideia é que as crianças e adolescentes disseminem a informação em casa, no seu bairro e com os amigos. É importante que a população saiba a importância de mantermos a área verde do nosso município”, explica Anderson Maverick, coordenador de Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente.

A pasta também vai colocar em prática o programa Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P) do Ministério do Meio Ambiente. Estão sendo elaborados projetos para o uso consciente dos recursos naturais dos prédios administrados pelo governo municipal, além de ações para adequar o descarte dos resíduos gerados nestes locais. Petrópolis será a primeira cidade da Região Serrana do Estado a participar do projeto.

A adoção da A3P demonstra a preocupação da prefeitura em promover a preservação do Meio Ambiente em Petrópolis. Ao seguir as diretrizes estabelecidas pelo programa, o órgão público protege a natureza e reduz gastos. Em todo o país, 165 instituições públicas possuem termo de adesão vigente com o programa.