O prefeito Bernardo Rossi vai dar as boas-vindas na próxima semana a 73 médicos residentes, 8 enfermeiros e 19 profissionais da residência multiprofissional que vão atuar a partir deste mês em Postos de Saúde e no Hospital Alcides Carneiro. Ao todo são 100 profissionais entre médicos, enfermeiros, nutricionistas e psicólogos. A iniciativa é uma parceira da prefeitura com a FMP/Fase. Uma reunião inicial foi feita nesta terça-feira (03.04) com o secretário de Saúde, Silmar Fortes, no HAC. Na próxima semana, FMP/Fase e Prefeitura fazem a distribuição destes profissionais pelas 54 unidades de saúde de Petrópolis, além do HAC.

Petrópolis tem 210 mil pessoas sendo atendidas em unidades públicas de saúde.  São 54 unidades de atenção básica, os hospitais Alcides Carneiro, Nelson de Sá Earp, Leônidas Sampaio e nas duas UPAs, além de leitos, cirurgias e atendimentos pela rede particular conveniada com o município.  Estes médicos, enfermeiros e demais profissionais serão direcionados a PSFs e ao HAC , mas representam um incremento na rede como um todo.

“Esse é um momento dos mais importantes em nossa gestão na área de saúde.  Ter estes médicos residentes e demais profissionais melhora o acesso da população à rede de atenção básica, fundamental na medicina preventiva”, afirma o prefeito Bernardo Rossi destacando o trabalho já realizado pelos residentes no HAC. “Recebemos muitos elogios de pacientes do HAC pelo atendimento e isso também é fruto das equipes atenciosas, profissionais e que buscam o melhor, sem falar na formação da FMP/Fase, destaque nacional”.

Silmar Fortes, nesta reunião inicial, reforçou a importância dos Programas de Residência Médica. “Todas as áreas recebem esta mão-de-obra como Anestesiologia, Cirurgia Geral, Clínica Médica, Medicina da Família e Comunidade, Neonatologia, Obstetrícia e Ginecologia, Pediatria, Endoscopia, Radiologia e Diagnóstico por imagem. São todos profissionais importantes para o andamento do HAC e também dos postos de saúde”, afirma. Também está incluído o  programa de enfermagem com especialidade em obstetrícia e terapia intensiva e do programa de residência multiprofissional com profissionais da enfermagem, nutrição e psicologia.

O secretário de Saúde, Silmar Fortes, destaca o avanço do HAC em 2017 que realizou 69.402 atendimentos ambulatoriais, representando 6% a mais que 2016 com o total de 65.368. Ainda foram realizados 7.635 cirurgias e partos em 2017 que significam aumento de 9,8% em relação a 2016 quando foram realizadas 6.959. Foram realizados 391.650 exames que representam 6,7% a mais que em 2016 quando foram realizados 367.153.

Por meio dos programas de residência, a saúde pública em Petrópolis contará com 73 médicos, 8 enfermeiros do programa de enfermagem e 19 profissionais da residência multiprofissional com atuação já a partir deste mês no HAC e na Atenção Básica.

“Deste número, 36 são os residentes de primeiro ano, os chamados RI, e 19 da residência multiprofissional que também contribuirão para a gestão tanto no HAC quanto na Atenção Básica. O restante são os R2 e R3, ou seja, profissionais que estão no segundo e terceiro ano de residência. O nosso objetivo é que eles vivam a saúde pública e trabalhem para melhorar cada vez mais a nossa porta de entrada de atendimento”, avalia Maria Zenith Nunes Carvalho, diretora do Núcleo de Gestão da Educação em Saúde da Secretaria.

O coordenador da FMP, Miguel Curi Filho, anunciou que esta foi a primeira vez que a prefeitura se organiza para receber os residentes e elogiou o esforço da gestão em estar cada vez mais próxima das ações da faculdade.

“Este entrosamento é muito importante para estimular nossos residentes que atuarão nas unidades e também de ouvir as suas sugestões, críticas e contribuição para que os nossos pacientes tenham cada vez mais qualidade nos atendimentos e para que nós tenhamos esse compromisso de formar profissionais com qualidade e humanizados com toda a linha de cuidado”, destaca.