Entre as doenças que costumam tirar o sono dos brasileiros no começo do ano, a febre amarela é que mais deixa a população apreensiva em todo o país. A maioria dos brasileiros está mais preocupada com essa doença do que com outras como dengue (16%) e zika (14%), segundo pesquisa realizada pela Ipsos. O sudeste (73%), que concentra o maior número de casos, está mais apreensivo do que as demais regiões – centro-oeste (70%), nordeste (63%), norte (53%) e sul (47%).

Três em cada dez entrevistados (28%) declararam que tomaram a vacina nos últimos seis meses. O número sobe para 45%, quando considerado apenas as respostas do sudeste, onde as campanhas contra a doença estão mais fortes. Os mais escolarizados são também os que mais se vacinaram – 37% dos entrevistados com ensino superior completo se protegeram contra a doença recentemente.

A ameaça da febre amarela é considerada algo muito preocupante para 64% dos entrevistados.  Esse índice cresce no nordeste (77%), norte (75%) e sudeste (70%) e entre os sem instrução (75%) ou com até cinco anos de estudo (75%).

A pesquisa integra o estudo Pulso Brasil realizado mensalmente pela Ipsos. Foram entrevistadas presencialmente 1.200 pessoas em 72 cidades do Brasil entre 1º e 16 de fevereiro. A margem de erro é de três pontos percentuais.

 

Sobre a Ipsos

A Ipsos é uma empresa independente global na área de pesquisa de mercado presente em 88 países. A companhia tem mais de 5 mil clientes e ocupa a terceira posição na indústria de pesquisa. Maior empresa de pesquisa eleitoral do mundo, a Ipsos atua ainda nas áreas de publicidade, fidelização de clientes, marketing, mídia, opinião pública e coleta de dados. Os pesquisadores da Ipsos avaliam o potencial do mercado e interpretam as tendências. Desenvolvem e constroem marcas, ajudam os clientes a construírem relacionamento de longo prazo com seus parceiros, testam publicidade e analisam audiência, medem a opinião pública ao redor do mundo. Para mais informações, acesse: https://www.ipsos.com/pt-br, www.ipsos.com, https://youtu.be/QpajPPwN4oE, https://youtu.be/EWda5jAElZ0https://youtu.be/2KgINZxhTAU.

Crédito da foto: Alexandre Battibugli/Veja SP