58% acreditam não poder comprar uma casa na região em que moram, diz pesquisa da Ipsos No Brasil, índice dos que dizem não ter capacidade para adquirir um imóvel no mercado local é ainda maior: 61%

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Comprar uma casa é um plano distante para a maioria das pessoas. 58% dos entrevistados pela pesquisa Ipsos Global Advisor sobre acessibilidade imobiliária acreditam não ter capacidade financeira para comprar uma casa em seu mercado local. No Brasil, o índice de pessoas que dizem não ter acesso à compra de seu imóvel é ainda maior: 61%.

Os países onde as pessoas mais disseram que suas possibilidades estão fora da faixa de preço do mercado imobiliário local foram Hungria (84%), Japão (83%), Sérvia (81%), Polônia (75%) e Argentina (68%).

A pesquisa também traz o recorte de acordo com a renda das famílias e, como esperado, quanto menor a renda, maior o índice de pessoas que responderam não poder bancar a compra de uma casa em seu mercado imobiliário. 67% dos entrevistados de baixa renda familiar responderam não ter possibilidade de comprar imóvel nas regiões onde moram. Entre os de renda familiar média, o índice foi de 59%, e entre os de alta renda, 48%.

Os que disseram não poder comprar a casa também foram questionados se eles achavam que esta situação era temporária ou permanente. Nos mercados emergentes, a maioria dos entrevistados responderam acreditar ser algo passageiro. Peru (80%), Brasil (79%), Argentina (78%), México (75%), Arábia Saudita (73%) e Índia (72%) encabeçam lista dos mais otimistas para o futuro. Na ponta oposta da lista, entre os que menos acham que a situação é passageira, estão Japão (18%), Alemanha (31%), Polônia (31%), Grã-Bretanha (33%) e Hungria (33%).

Quando os dados são isolados por faixa etária, os mais novos são os que mais acreditam que a situação é temporária. 65% dos entrevistados com menos de 35 anos, 49% dos entrevistados com idade entre 35 e 49 anos e 33% dos entrevistados com mais de 50 anos acham que podem mudar de situação no futuro.

O estudo online Ipsos Global Advisor aconteceu entre o 20 de setembro e o 4 de outubro de 2019 em 29 países, entre eles o Brasil. Foram realizadas 20.448 entrevistas. A margem de erro para o Brasil é de 3,1 pontos percentuais.

 

Sobre a Ipsos

A Ipsos é uma empresa de pesquisa de mercado independente, presente em 90 países. A companhia, que tem globalmente mais de 5.000 clientes e 18.130 colaboradores, entrega dados e análises sobre pessoas, mercados, marcas e sociedades para facilitar a tomada de decisão das empresas e das organizações. Maior empresa de pesquisa eleitoral do mundo, a Ipsos atua ainda nas áreas de marketing, comunicação, mídia, customer experience, engajamento de colaboradores e opinião pública. Os pesquisadores da Ipsos avaliam o potencial do mercado e interpretam as tendências. Desenvolvem e constroem marcas, ajudam os clientes a construírem relacionamento de longo prazo com seus parceiros, testam publicidade e medem a opinião pública ao redor do mundo. Para mais informações, acesse: 

Ipsos Brasil – New, Fresh & Digital https://youtu.be/AWD_nwkXrpM;
Ipsos Brasil – Diferenciais https://youtu.be/gSWOO5KunKI e
Ipsos Brasil – Curiosidade https://youtu.be/eEm9dve420s.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.