Foto: Reprodução/ TV Globo

54% dos moradores de comunidades do Rio perderam seus empregos na pandemia, diz pesquisa

Este dado foi apresentado pela pesquisa "Coronavírus nas favelas: a desigualdade e o racismo sem máscaras".
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Aproximadamente 54% dos moradores de comunidades do Rio de Janeiro que tinham um emprego formal, contaram que perderam seus postos de trabalho durante a pandemia de Covid-19. Este dado foi apresentado pela pesquisa “Coronavírus nas favelas: a desigualdade e o racismo sem máscaras”.

Principais estatísticas

  • 54% das pessoas perderam emprego formal;
  • 62% solicitaram o auxílio emergencial; 52% receberam;
  • 73% souberam de alguém que morreu de Covid;
  • 83% ouviram tiros de dentro de suas casas;
  • 40% presenciaram algum episódio de violência doméstica;
  • 47% sofreram algum episódio de racismo ou discriminação; desses, 93% são negros;
  • 34% disseram que a ansiedade é o sentimento mais presente em relação à pandemia.

Foram ouvidos pelos pesquisadores entre os meses de setembro e outubro de 2020, 955 pessoas de comunidades das zonas Norte e Oeste do Rio de Janeiro. O objetivo da pesquisa, de acordo com os cientistas, é “provocar o poder público a oferecer serviços e dignidade aos moradores das regiões mais pobres da cidade.”

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.