45 pontos começam a ser monitorados por câmeras em 2018

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A empresa que fará a montagem da primeira parte da central de monitoramento de Petrópolis mapeou nesta quarta-feira (13.12) todos os pontos que terão câmeras. A etapa inicial do Centro de Comando e Controle terá 45 câmeras e as imagens serão acompanhadas no Centro de Cultura Raul de Leoni. O secretário de Serviços, Segurança e Ordem Pública (SSOP), Djalma Januzzi e o coordenador de Segurança, Maurício Borges, acompanharam a vistoria realizada pelo engenheiro da empresa, Rodrigo Gonçalves Silva.

“A central, além da segurança, tem a missão de agregar conhecimento e sinergia entre as forças policiais, um trabalho integrado de campo e também de inteligência”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

Serão monitorados locais como trevo de Bonsucesso, Praça de Nogueira, Praça de Corrêas, Retiro, Palácio de Cristal, 13 de Maio, Praça da Liberdade, Praça da Águia, Rua do Imperador, Rua Teresa, Paulo Barbosa, Praça da Inconfidência, Alto da Serra, Duas Pontes, Valparaiso, Pórtico do Quitandinha, Pórtico do Bingen, Mosela, Parque Municipal de Itaipava, Pedro do Rio, Posse, Ipiranga, Quissamã, Itamarati, Cascatinha, Montecaseros e Araras.

“Nesta vistoria estamos confirmando o local exato onde ficarão as câmeras nestes pontos, a viabilidade técnica e também vamos na sala onde ficará a central, para medir tudo e poder traçar o planejamento de execução da montagem do sistema”, explicou o engenheiro da Emive Patrulha 24 Horas Ltda. Ele observou em cada local, por exemplo, a existência de tubulações de água, esgoto ou gás e também a proximidade com árvores.

A empresa é de Belo Horizonte (MG) e é líder no Brasil no segmento de segurança eletrônica, com atuação em quase todos os estados. Na capital mineira, a Emive também oferece o serviço residencial – por isso, já atendeu 140 mil clientes em duas décadas de existência. A central de monitoramento de Petrópolis será realizada por  R$ 655 mil, quase 42% mais barato que o valor previsto na licitação.

O Centro de Comando e Controle servirá para o trabalho das forças de segurança do município (Guarda Civil, Polícia Militar e delegacias), de controle e operação de trânsito (CPTrans) e de atendimento de emergências (Defesa Civil e Bombeiros). Ela ocupará uma sala de 90 m² do Centro de Cultura Raul de Leoni, que antes abrigava o setor administrativo do Instituto Municipal de Cultura e Esporte (IMCE) – transferido para o térreo. Assim, a atuação de todos esses órgãos será melhor e mais rápida.

“A central será montada em duas etapas. No total, teremos 85 pontos monitorados em toda cidade. Depois desta primeira parte, o trabalho será completado com as verbas federais recuperadas pelo prefeito Bernardo Rossi no início do ano. Estamos aguardando apenas o aval do Ministério da Justiça para dar sequência neste trabalho”, disse o secretário Djalma Januzzi.

O segundo passo deste trabalho será a aquisição de mais 40 câmeras com os recursos de uma emenda parlamentar da deputada Cristiane Brasil recuperada pelo prefeito Bernardo Rossi de R$ 500 mil. O projeto inicial, feito pelo governo anterior, previa a compra de 20 câmeras. Porém, a Guarda Civil fez uma adequação do projeto e conseguiu dobrar o total de câmeras e com melhor resolução, menor custo de manutenção e que permite integração a qualquer sistema de monitoramento.

“As câmeras que vão ser instaladas agora conseguem filmar em 360º, faz reconhecimento facial e de placas de veículos e gravam imagem em alta definição. A tecnologia que será empregada no município é de alto padrão”, informou Maurício Borges. Além disso, serão fornecidos poste de cinco metros de altura, nobreaks, rádios de comunicação, servidores de gravação de imagens, computadores, monitores, televisores, entre outros itens.

Nos pontos onde serão instaladas, a notícia da maior segurança que será proporcionada pelas câmeras agradou moradores e comerciantes, como é o caso do dono de uma serralheria no Valparaíso, Jorge Batista – o equipamento de filmagem ficará exatamente em frente ao estabelecimento dele.

“Todas as medidas de segurança sempre ajudam. Aqui eu nunca tive problema com assaltos, mas no restaurante vizinho isso já aconteceu duas vezes. Então acho que será muito importante vinda das câmeras”, destacou.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.