2ª fase do Programa “Cidades Empreendedoras” vai trabalhar sustentabilidade e inovação

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Com o auxílio do Sebrae Rio, a Prefeitura de Petrópolis continuará monitorando as ações que devem ser colocadas em prática para melhorar o ambiente empresarial da cidade, na segunda fase do game “Cidades Empreendedoras”, do Sebrae. Nesse ano, graças as ações de desburocratização implantadas pela prefeitura – como a emissão de alvarás on-line através do Sistema Regin – Petrópolis conquistou o 2º lugar na competição – disputando com outras 10 cidades. Agora, o prefeito Bernardo Rossi garantiu a continuidade do programa e os eixos que serão trabalhados nessa segunda fase no município serão: sustentabilidade e inovação.

Os assuntos foram abordados durante uma reunião com o prefeito Bernardo Rossi, secretários municipais e integrantes do Sebrae realizada na prefeitura nessa sexta-feira (05.10). “O Sebrae continua sendo um grande parceiro no município e nos ajudou a resolver gargalos que atrapalhavam a gestão pública principalmente com relação às ações de desburocratização. Vamos continuar o trabalho em conjunto para garantir ainda mais melhorias no ambiente de negócios da cidade, focando principalmente na Inovação e Sustentabilidade”, anunciou o prefeito Bernardo Rossi.

O Sebrae pontuou as ações que darão continuidade nessa segunda fase do programa Cidades Empreendedoras, já que Petrópolis conquistou o segundo lugar no Cidades Empreendedoras porque se engajou e alcançou resultados positivos. O Sebrae propõe, agora, novas ações para que possamos avançar na melhoria do ambiente de negócios, continuaremos monitorando as ações já implantadas – Desburocratização, Compras públicas, Sala do Empreendedor, Educação e Agricultura –  validadas com o prefeito, três novos eixos que serão trabalhados, são eles: Sustentabilidade, Inovação e Incremento de Receitas.

“A cidade pode se tornar uma referência principalmente no quesito desburocratização e uso do Espaço Empreendedor”, afirmou Claudia Pacheco, coordenadora regional do Sebrae.

Entre os pontos trabalhados na primeira fase que terão continuidade estão a Lei da Inovação, a mudança de endereço do Espaço Empreendedor e o acompanhamento das compras públicas.

“A Lei da Inovação será submetida à análise da Procuradoria nos próximos dias. O texto está bem estruturado e prevê uma melhoria no ambiente de negócios a partir da desburocratização para aqueles que desejam investir nesse setor na cidade”, disse o diretor do Departamento de Políticas Públicas de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Simões.

Com relação às compras de produtos da agricultura familiar, o diretor do Departamento de Agricultura, José Mauricio Soares destacou a ideia de aumentar esse tipo de compra nas outras secretarias. “A merenda escolar garante a compra de produtos desse público, mas também estamos estudando a possibilidade de que outras secretarias também passem a realizar esse tipo de compra”.

Com relação à desburocratização, foi destaque o estudo que prevê a implantação do Sistema da Anvisa no site da prefeitura para acelerar a emissão de alvarás e o aumento na capacidade de atendimento no Espaço Empreendedor com a mudança de endereço do EE – que passará a funcionar no prédio do Inpas na Rua Teresa.

“A licitação será feita para a realização da obra no EE e também está sendo preparado o lançamento dos serviços do Espaço Empreendedor pela internet. Facilitando ainda mais a vida daqueles que desejam empreender na cidade”, explicou Dalmir Caetano, coordenador de Planejamento e Gestão Estratégica.

Durante o encontro, o Sebrae juntamente com Rodrigo Vaz, analista de projetos do Instituto Brava, mostraram ao prefeito Bernardo Rossi a possibilidade de usar start ups para a melhora na relação entre o setor público e os empreendedores e a possibilidade de criação de um portal que faz a comparação de dados entre municípios e mostra o que pode ser feito para melhorar as ações em áreas como saúde, e educação, além do aumento na arrecadação da receita municipal.

“Tudo o que pode ser feito para auxiliar o poder público é uma prioridade do governo. O Sebrae tem o meu aval e os secretários continuarão as reuniões e encontros para colocar em pratica os projetos necessários para que Petrópolis seja considerada a cidade com o ambiente mais favorável para a implantação de negócios no Estado”, finalizou o prefeito Bernardo Rossi.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.