Com o Carnaval se aproximando, o consumo de álcool e outros entorpecentes tende a aumentar e, consequentemente, os casos de agressão ou abuso crescem também. Pensando nisso, o Conselho de Defesa dos Direitos da Mulher (Comdim) elaborou a campanha #DiversãoSemAgressão, visando minimizar qualquer tipo de abuso contra a mulher. Realizada pelo Centro de Referência em Atendimento à Mulher em parceria com o Gabinete da Cidadania, a campanha foi abraçada pelos comerciantes da Rua 16 de Março, que incluíram a hashtag em seus totens decorativos, feitos especialmente para a 16 da Folia, em comemoração ao Carnaval.

A #DiversãoSemAgressão vem para lembrar aos foliões de que Carnaval deve ser uma época de descontração, mas sem deixar de lado o respeito ao próximo. Para a presidente do Comdim e coordenadora do Gabinete de Cidadania, Ana Maria Rattes, é de extrema importância a adesão por parte dos comerciantes à campanha, que também foi apoiada por frentes carnavalescas da cidade.

“Esta postura diferenciada dos comerciantes é muito emocionante, um barato! Isso é ser cidadão, esta valorização é ótima. Estão de parabéns, é uma parceria muito positiva para todos. Não queremos que as pessoas deixem de beber ou de curtir o carnaval, mas que o façam com responsabilidade. Não podemos ficar alheios à violência que a mulher sofre, principalmente nesta época. Vale ressaltar que não é apenas a violência física, mas também moral, verbal ou material”, destaca Ana Maria.

Para a comerciante Rita de Cássia, moradora da Mosela, qualquer ação de repúdio ao assédio é positiva. “Parabéns a todos os envolvidos na campanha, é uma oportunidade muito boa de abordar este assunto. O assédio é uma realidade muito triste, que está cada vez mais presente no cotidiano da mulher, então precisamos falar sobre isso. Mesmo em épocas comemorativas, devemos nos manter conscientes”, disse Rita.

“Está sendo muito gratificante ver a cidade abraçando a campanha, que possui um objetivo muito significativo para todos. Como órgão de defesa à mulher, o foco é no público feminino, mas sem excluir os homens. O objetivo é um Carnaval tranquilo, de muita paz e respeito entre todos. Sem brigas, discussões, assédios ou agressões, não só em Petrópolis. Por isso, está sendo realizado trabalho de divulgação da campanha para outros estados brasileiros e até para outros países, como Moçambique e Estados Unidos”, destaca Cléo de Marco, coordenadora do Cram.

“Muito legal a iniciativa. É uma forma muito boa de abrir a cabeça das pessoas e mostrar que no Carnaval o respeito tem que estar tão presente quanto a diversão”, disse a também moradora da Mosela Rosana de Sá, auxiliar administrativo.

Caso se sinta violentada de alguma forma, a mulher pode ligar para os números 2291-5071, 2242-8005 ou 180, além de poder contatar via WhatsApp a emergência da Polícia Militar, pelo número (24) 99222-1489. Para atendimento ou informações sobre o Cram, basta ligar para o telefone 2243-6152 ou comparecer à sede do órgão, localizada na Rua Santos Dumont, número 100, no Centro. O funcionamento é de segunda à sexta, de 8 às 17h.