Brazilian theme

Vendas em junho cresceram 10,3% quando comparadas a junho de 2019

Resultado evidenciado no “Boletim da Receita Federal” demonstra que em junho, todas as regiões brasileiras mostraram recuperação no ritmo de vendas, tanto em valor como em quantidades de notas emitidas

As vendas no Brasil no mês de junho atingiram o maior patamar deste ano. No mês, as vendas tiveram resultado 15,6% maior que o mês de maio e 10,3% superior ao de junho de 2019.

No Brasil, a média diária de vendas com a NFe atingiu R$ 23,9 bilhões em junho, o maior patamar do ano de 2020. Na comparação com o mês anterior, a queda de abril foi seguida de aumentos de 9,1% em maio e de 15,6% em junho.

O gráfico de vendas semanais mostra uma recuperação gradual das vendas. Após o pico de R$ 180 bilhões na última semana de maio, as semanas de junho mostraram vendas superiores a R$ 150 bilhões, exceto a semana do feriado de Corpus Christi (R$ 137 bilhões). A última semana de junho registrou vendas de R$ 177 bilhões. As quantidades de notas fiscais eletrônicas (NFe) subiram gradualmente após o choque da Covid-19 (semana 13) e permanecem maiores que no início do ano.

O movimento agregado das notas fiscais eletrônicas (NFe) capta, principalmente, as vendas entre empresas de médio e grande porte, bem como as vendas não presenciais de empresas para pessoas físicas. Mais informações a respeito da NFe podem ser obtidas em https://www.nfe.fazenda.gov.br/portal/principal.aspx.

Comércio eletrônico
Em 2020, o comércio eletrônico teve vendas crescentes em quantidade e em volume. A tendência de elevação se intensificou a partir de março. As variações percentuais em valor foram de 9,3% em março, 3,3% em abril, 15,5% em maio e 19,2% em junho. Em relação ao mesmo mês de 2019, a média diária de vendas apuradas com a NFe em 2020 cresceu 20,6% em março, 17,5% em abril, 37,4% em maio e 73,0% em junho.

Fonte: Receita Federal

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também