A Secretaria de Saúde de Teresópolis confirmou 13 casos de sarampo no município. O comunicado foi realizado nesta quarta-feira (26) através de uma Nota Técnica, que compreende o período de 16 de fevereiro à 26 de fevereiro.

26 casos suspeitos seguem em investigação pela Divisão de Vigilância Epidemiológica (DVE). A maioria se refere a pacientes que estiveram em municípios do Estado com histórico de transmissão da doença. Após a visita, esses pacientes retornaram para a cidade com sintomas e sinais da patologia.

A Secretaria esclarece que nenhum óbito por causa da doença foi registrado.

 

Confira a nota técnica emitida pela Secretaria de Saúde de Teresópolis:

  • A Secretaria de Saúde de Teresópolis informa que registrou, até o momento, 39 casos suspeitos de sarampo no município. Dos 39 casos suspeitos examinados, 13 tiveram confirmação laboratorial. Os outros 26 casos seguem em investigação pela Divisão de Vigilância Epidemiológica (DVE). A maioria se refere a pacientes que estiveram em municípios do Estado com histórico de transmissão da doença. Após a visita, esses pacientes retornaram para a cidade com sintomas e sinais da patologia.
  • Os exames desses pacientes foram coletados e encaminhados ao Laboratório Central de Saúde Pública Noel Nutels (LACEN-RJ). Não há, até o momento, nenhum caso considerado grave ou óbito pela doença.
  • Todas as medidas profiláticas e de orientação quanto à vacinação foram realizadas. Todas as medidas de bloqueio vacinal para a doença têm sido tomadas pela Secretaria de Saúde.
  • O sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, potencialmente grave, transmissível e extremamente contagiosa, muito comum na infância.
  • A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções respiratórias, no período de quatro a seis dias antes do aparecimento do exantema (vermelhidão em pele) e em até quatro dias após.
  • Apesar da campanha de vacinação contra o sarampo estar focada na população de 6 meses a 59 anos, os postos de saúde estão abertos para as pessoas em qualquer faixa etária, principalmente até 59 anos, que não tenham esquema vacinal completo. O esquema vacinal está completo, quando a pessoa já tomou duas doses da vacina após 1 ano de idade.
  • Quem não tiver essas duas doses tomadas após 1 ano de idade não está completamente protegido, e deve ser avaliado no posto de saúde mais próximo de sua residência e, eventualmente, receber uma dose adicional.
  • As pessoas que não sabem ou não conseguem avaliar se tem o esquema vacinal completo, devem de posse de sua caderneta de vacinação, comparecer ao posto mais próximo para que um profissional de saúde daquela localidade avalie a necessidade ou não de complementar a dose.
  • Diante da situação epidemiológica do sarampo no mundo e devido à intensa relação comercial e turística com países que ainda mantêm circulação viral – que deixam o Estado de Rio de Janeiro em alerta permanente para o risco de importação de casos –, a Divisão de Vigilância Epidemiológica (DVE) da Secretaria Municipal de Saúde de Teresópolis, orienta a intensificação das ações de vigilância epidemiológica do sarampo.
  • As ações de imunização que foram realizadas mostraram-se eficientes, considerando o volume de pacientes e comunicantes vacinados e o envolvimento de todas as unidades de saúde nesse processo de prevenção de doenças imunopreveníveis.
  • As vacinas do Calendário Nacional de Imunizações permanecem disponíveis nas Unidades de Saúde do município.
  • Nesse momento, dada a ação imediata da DVE e a vacinação intensificada, há uma situação de normalidade em relação aos casos de sarampo em Teresópolis.
  • Até 07 de março, quando ocorrerá o 2º dia D de vacinação para o sarampo, todas as unidades básicas permanecem vacinando, acorde ao previsto no Calendário Básico de Imunização da Criança/Adolescente, do Adulto e Idoso.
  • Informações podem ser obtidas na Divisão de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, na Rua Júlio Rosa, 366, ou através do telefone 2742-9883, das 9h às 17h, de 2ª a 6ª feira.

Crédito da foto: Divulgação