Foto: Rogério Ortiz

Teatro Vivo em Casa apresenta “Anja, quando me fiz inteira”

Personagem inspirada em figuras femininas, Anja percorre um caminho em busca de si mesma, no comando da própria existência, corpo, prazer, afetos, pensamentos e ações.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O monólogo “Anja, quando me fiz inteira”, com a atriz Angela Peres, integra a programação do Teatro Vivo em Casa, em única apresentação neste sábado, 03 de julho, às 21h. A direção é de Marcos Reis. O solo narra o renascimento de uma mulher que a partir de suas dores consegue alcançar a liberdade e a plenitude. Personagem inspirada em figuras femininas, Anja percorre um caminho em busca de si mesma, no comando da própria existência, corpo, prazer, afetos, pensamentos e ações. Ingressos gratuitos, via plataforma @vivo.cultura no Instagram. Classificação: 16 anos.

Vivo Cultura

Em 2021, a Vivo completa 17 anos de incentivo permanente à cultura, com investimentos no âmbito das artes cênicas e plásticas, música e cinema em território nacional. Por meio de seus patrocínios e do Teatro Vivo, a marca busca ampliar e democratizar o acesso dos brasileiros à cultura. Os 19 espetáculos virtuais do Teatro Vivo em Casa apresentados em 2020 foram vistos por mais de 10 mil pessoas, de todas as regiões do país; e a Plataforma @vivo.cultura, também lançada durante a pandemia, teve mais de 1,5 milhão de visualizações. Nesta segunda temporada do Teatro Vivo em Casa de 2021, a Vivo traz espetáculos com temática integralmente voltada à diversidade e cultura negra.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.