Sisep remarca reunião com a Prefeitura de Petrópolis

A expectativa era que a reunião fosse realizada nesta sexta-feira. Reajuste de 6,2%, suspenso por Lei Municipal de 2017, com pagamento dos retroativos, está entre as principais reivindicações.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Como acontece todos os anos, Sisep – Sindicato dos Servidores Públicos de Petrópolis e dos Trabalhadores nas Entidades Paraestatais do Município de Petrópolis, protocolou ofício na Prefeitura com as principais reivindicações da categoria relacionadas à Data Base 2021. A reunião, entre representantes do Sindicato e da prefeitura, para discutir questões apontadas como primordiais para a categoria, aconteceria na próxima sexta-feira, mas foi remarcada pelo prefeito interino para a próxima segunda, 19. Entre as reivindicações, está o pedido de revogação da Lei Municipal nº 7.496/2017, que suspendeu o reajuste de 6,2% (seis vírgula dois por cento) concedido ao funcionalismo público municipal, de funcionários ativos e inativos, trabalhadores da administração direta e indireta do município.

Para requerer o direito ao reajuste e ao pagamento do retroativo, o corpo jurídico do Sisep, ingressou com uma ação que pede a implementação do reajuste. Após várias decisões favoráveis e recursos por parte da Prefeitura de Petrópolis, o processo agora chega à última instância, para ser julgado no Supremo Tribunal Federal. Em 2016, o projeto de lei com previsão de reajuste de 8,54%, foi enviado pelo então prefeito Rubens Bomtempo à Câmara Municipal de Petrópolis, onde foi aprovado. Ficou então estabelecido que 2,34% seriam pagos a partir de julho do mesmo ano, mas os outros 6,2% ficariam para janeiro do ano seguinte. Ao assumir a prefeitura, em janeiro de 2017, o ex-prefeito Bernardo Rossi, alegou uma crise financeira que inviabilizaria o pagamento dos valores e, por meio de lei também aprovada pelos vereadores, o reajuste foi suspenso. A ação que segue agora para o STF, pede, além da implementação da reposição, o pagamento do retroativo.

“Os servidores vêm amargando perdas enormes. Chegamos no limite do limite e é essa situação que queremos levar ao conhecimento do prefeito e representantes do governo municipal. A pauta está sendo encaminhada dentro da legislação federal para que possamos ter avanços reais”, destacou Osvaldo Magalhães, presidente do Sisep.

Desde 2019, o salário dos servidores não passa por reajuste, quando foram implantados 4% nas folhas de pagamento. De lá para cá foram inúmeras perdas que impactaram diretamente a vida de cada servidor público municipal. Na pauta da data-base 2021, o Sisep pede ainda o reajuste equivalente ao IPCA, Índice de Preços ao Consumidor Amplo. A Lei 173/2020 veda aumentos salariais aos servidores públicos até o fim deste ano, para cidades que pediram aportes federais para o programa de enfrentamento ao coronavírus, mas não proíbe reposições salariais que garantam o poder aquisitivo do salário.

“A lei permite o reajuste que garanta a reposição salarial, considerando o IPCA, mesmo índice aplicado ao salário mínimo. Nós só vamos saber a porcentagem real no fechamento da negociação, desta maneira é possível aguardar a melhoria do índice. Se fecharmos no fim do mês, conseguiremos o acumulado dos últimos 12 meses”, explica Dra. Juliana Cintra, assessora jurídica do Sisep.

Outras reivindicações em pauta

O sindicato possui cláusulas voltadas para os servidores municipais e para os servidores da COMDEP. Entre as reivindicações para os servidores da PMP, estão:

– Implementação dos triênios de todos os servidores com o pagamento das diferenças em atraso;

– Regularização das licenças prêmio dos servidores com a autorização da retirada ou pagamento em dinheiro;

– Regulamentação e implementação do adicional de periculosidade aos servidores da defesa civil, pois as atividades colocam a vida do trabalhador em risco e demandam estado de alerta constante;

– Regulamentação da gratificação de regime especial de trabalho a 100 por cento e prioridade nas promoções hierárquicas automáticas na forma do plano de hierarquização da Guarda Civil, com os cargos de comandante e subcomandante de uso exclusivo dos guardas civis municipais de Petrópolis;

– Ainda está na pauta, a regulamentação através de legislação das formas de atuação do poder de polícia dos guardas civis de acordo com a Lei Federal 13022/2014, o Estatuto das Guardas Civis, com a capacitação dos profissionais para uso de armamento de fogo para patrulhamento preventivo;

– Regulamentação da aposentadoria especial dos guardas civis em razão de ser uma atividade de risco;

– Vacinação de todos os servidores que ainda não foram imunizados contra a Covid.

Já para os servidores da COMDEP estão inclusas as seguintes reivindicações:

– Implementação do plano de cargos, carreiras e salários para todos os funcionários e empregados públicos da companhia, com vigência pro início de 2022;

– Manutenção do benefício de uma de cesta básica mensal para os funcionários e servidores;

– Continuar a concessão de licença maternidade para gestantes de seis meses;

– Estabelecimento, conforme determinação do Ministério Público do Trabalho, de que as horas extras que forem cumpridas pelos empregados sujeitas a controle de horário, sejam remuneradas de acordo com as seguintes regras: quem trabalha em setores que dependem de funcionamento em domingo e feriados e sujeitos à escala de revezamento, terão direito a receber as horas trabalhadas em tais dias a 100%, sem prejuízo de folga compensatória semanal;  quem trabalha de segunda à sábado, em jornada de sete horas e 20 minutos por dia, quando convocados para a realização ou conclusão de serviços inadiáveis aos domingos e feriados, recebam  pela hora trabalhada em tais dias o percentual de 100% sem prejuízo de folga compensatória  mensal;

– Assegurar aos vigias jornada de trabalho de doze horas por trinta e seis de descanso, bem como remuneração em dobro nos feriados.

O Sisep, Sindicato dos Servidores Públicos de Petrópolis e dos Trabalhadores nas Entidades Paraestatais do Município de Petrópolis, funciona de segunda à sábado, de 9h às 19h

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.