Satura Companhia de Teatro destaca obra de Machado de Assis em leitura dramatizada

O projeto tem a participação dos atores Fábio Branco, Christiane Carvalho, Fred Justen, que também assina a direção do trabalho e Tiago Vieira na fotografia, filmagem e edição.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A Satura Companhia de Teatro apresenta a adaptação do texto “Desencantos”, de Machado de Assis, em leitura dramatizada. Com a participação dos atores Fábio Branco, Christiane Carvalho, Fred Justen, que também assina a direção e Tiago Vieira na fotografia, filmagem e edição, o projeto foi contemplado pelo edital do Fundo Municipal de Cultura de Petrópolis e será exibido gratuitamente no canal do Youtube da Satura (https://youtube.com/c/SaturaCompanhiadeTeatro), no dia 17 de julho, às 19h.

A história do lendário dramaturgo e escritor brasileiro, Machado de Assis, é passada na bela cidade de Petrópolis. No roteiro, a difícil escolha da protagonista, que vive um dilema entre seu marido ou seu ideal de felicidade. As discussões que o texto suscita e a profundidade das personagens, como tudo escrito por Machado, é o ponto alto dessa história.

“Após ou mesmo durante a leitura, a reflexão parece nos sugerir pensar sobre essa vaidade hipócrita dos relacionamentos mesquinhos (quem sabe todos), estabelecidos sobre anseio pelo sucesso, pela vida mais estável, mais moralmente valorosa (segundos os valores morais distorcidos de nossa sociedade)”, destaca o ator e diretor Fred Justen.

De acordo com ele, é possível que não haja como não refletir sobre a ligação entre os relacionamentos retratados por Machado e os que, “ao longo de nossa vida, vivemos”. Fred destaca ainda que “como sugerido em outras obras machadianas, faz-se necessário pensarmos o quanto somos ou temos sido hipócritas”.

Desde 2020 a Satura vem se adaptando ao novo formato de produção teatral, imposto em decorrência da necessidade do distanciamento social causado pela pandemia. Fred destaca a importância das produções artísticas que têm sido possíveis por meio de editais nos últimos tempos.

“Ainda é muito novo o universo digital. O teatro é contato, é físico, é matéria. Porém, neste momento tão peculiar em nossa história, a arte é o alivio de um dia, alivio para continuarmos a acreditar em dias melhores. Interpretar Machado de Assis em uma leitura dramatizada é um privilégio, que queremos partilhar com o público nessa iniciativa, que é o “novo” fazer teatral, de forma on-line”, pontua Fred.


Sobre a Satura

Com 28 anos de atuação, a Satura Companhia de Teatro reúne um vasto repertório teatral de montagens adultas e infantis, que já rodaram vários estados desse país. A companhia já contou com a participação de artistas renomados em supervisões para alguns espetáculos. Em 2015 a Satura foi presenteada pela lendária Elke Maravilha, que se tornou madrinha da companhia, quando na época também atuou como supervisora do espetáculo musical, Ópera Insânia. Em 2016, a atriz Rogéria foi supervisora do espetáculo Androfóbicas e em 2018, o diretor teatral Moacir Chaves se juntou à companhia para remontar o espetáculo Porão de Baleias.

Fonte: Divulgação

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.