Quais preocupações temos que ter com o novo corona vírus?

 

A resposta está na conexão entre nossa saúde individual e a saúde pública e coletiva. Temos que seguir as orientações dos órgãos de saúde e especialistas (Ministério da Saúde, Fiocruz etc., conferindo sempre o conteúdo e a fonte, cuidado necessário em tempos de fake news), adotando as medidas de distanciamento social e cuidado preventivo, essenciais pra garantir o bem estar de todas e todos: só assim podemos proteger as pessoas que estão em grupos de risco – pessoas idosas, com problemas cardíacos, diabetes, problemas respiratórios etc. – e retardar o contágio em massa, pra evitar um pico que pode fazer colapsar o sistema de saúde, que poderá deixar massas de pessoas desassistidas e pra morrer.

Quem vai pagar o preço mais alto serão pobres, trabalhadoras, moradores de favela, periferias que já não contam com equipamento público de saúde, autônomos e precarizados por Uber, Rappi etc., que não têm direitos trabalhistas e não podem ficar em casa. Vamos continuar defendendo o SUS, nosso patrimônio popular, combatendo o projeto privatizante cruel de Bolsonaro e Guedes, exigindo a revogação do teto de gastos públicos: precisamos de investimentos públicos massivos em saúde, infraestrutura, saneamento, educação.

O momento é de SOLIDARIEDADE SOCIAL: agir em nome do bem comum e denunciar que nossos direitos não são mercadoria e nossas vidas não estão à venda!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também