Provocado pelo isolamento, estresse causa doenças de pele

O estresse leva ao excesso de níveis de cortisol e à superprodução de citocinas inflamatórias, o que aumenta a inflamação na pele e leva a condições como acne, rosácea, eczema e psoríase.

Neste momento de isolamento social, por causa da circulação do novo coronavírus, muitas pessoas tiveram a rotina alterada bruscamente. Ver sempre as mesmas pessoas, não poder sair de casa e lidar com o trabalho e com os filhos ao mesmo tempo podem causar ou aumentar o estresse.

O corpo pode sentir impactos causados por esse problema e pela ansiedade, como alteração do sono, aumento de peso, queda excessiva de cabelo e até doenças de pele.

Dermatologistas explicam que várias enfermidades podem ser desencadeadas por causa das alterações emocionais, mas neste período de confinamento, imposto por causa da covid-19, muitas podem inclusive ser agravadas. “Doenças de pele podem aparecer por causa do estresse, principalmente neste período de isolamento social. Quedas capilares, psoríase, que é a formação de manchas e escamas na pele, seborreia, que é a inflamação da pele, todas doenças desencadeadas pelo estresse.”, afirma um do especialistas que atua na equipe médica da Clínica Gianoto, especializada em atendimento na área de Dermatologia, Nutrição e Psicologia.

Entre mitos e verdades, a conexão entre a pele e o estresse é real. O estresse leva ao excesso de níveis de cortisol e à superprodução de citocinas inflamatórias, o que aumenta a inflamação na pele e leva a condições como acne, rosácea, eczema e psoríase.

Algumas pesquisas mostraram que trabalhar em casa pode aumentar os níveis de estresse. Em virtude disso, considere a possibilidade de integrar atividades de combate ao estresse no seu dia a dia, como meditação, para ajudar a manter a calma e combater os estressores.

Uma rotina de cuidados com a pele pode ajudar no tratamento, mas o recomendado é tratar a causa. Para isso, a ajuda profissional se fará necessário que pode ser um dermatologista ou até mesmo um psicólogo.

Com base no diagnóstico de um profissional, os tratamentos podem superar as expectativas do paciente. A acne, por exemplo, pode ser tratada com Lasers Nd:Yag ou ainda o Peeling químico. Para a limpeza de pele os profissionais podem recomendar o uso de ácido hialurônico e a toxina botulínica.

Esse tipo de tratamento também reduz a oleosidade da pele, aumenta a produção de colágeno, e previne o aparecimento de cravos e espinhas. Os resultados do peeling químico dependem do tipo de peeling, se superficial, médio ou profundo, e das características da pele, sendo o resultado mais satisfatório em peles mais claras.

A Clínica Gianoto, referência no atendimento personalizado destas comorbidades, oferece estes e outros serviços que podem ajudar na recuperação ou no alcance dos melhores resultados. Nela, os profissionais se utilizam do conhecimento técnico aliado a educação continuada e a tecnologia de ponta.

A paciente L. B. R. E, moradora de Alphaville há 15 anos, informou que antes se deslocava até São Paulo para tratamentos completos. Agora, todos os tratamentos médicos voltados à estética, faz na Gianoto, já que atendem utilizando protocolos e moldes internacionais.

Clínica Gianoto

A equipe médica da Gianoto é composta pelos dermatologistas, cirurgiões vasculares, cirurgiões plásticos, nutricionistas, ginecologistas, entre outras especialidades.

Queremos promover a longevidade, acreditamos na autoestima, valorizamos a individualidade da beleza e o bem-estar aliado à saúde“, resume o Dr. Jairo, clínico cirurgião da Gianoto.

A Clínica Gianoto fica na Alameda Araguaia, 910 – Alphaville Industrial – Barueri. Agendamento de consultas através do telefone: (11) 4191-0828 WhatsApp (11) 9 7574-9514

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também