Problemas no Hospital Alcides Carneiro serão discutidos em reunião entre Prefeitura e Defensoria

Segundo documento enviado para o executivo na última terça-feira (26), vistorias realizadas apontaram uma série de problemas na unidade de saúde.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Os defensores públicos Andréa Carius e Marcílio Brito do 8º Núcleo Regional de Tutela Coletiva, cobraram da Prefeitura de Petrópolis, questões relacionadas a gestão do SEHAC, responsável pela administração do Hospital Alcides Carneiro. Segundo documento enviado para o executivo na última terça-feira (26), vistorias realizadas pelo Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (CREMERJ) em novembro do ano passado e pela própria Defensoria Pública em janeiro deste ano, apontaram uma série de problemas na unidade de saúde.

Dentre as questões citadas estão a falta de insumos, regularização de débitos junto a fornecedores, controle de infecção hospitalar e higienização, manutenção de equipamentos e substituição de itens quebrados, como no caso da Ressonância Nuclear Magnética, e da Tomografia Computadorizada, que estão inoperantes. A Defensoria Pública cobra respostas ainda sobre os leitos disponíveis na unidade de saúde, que apresenta uma grande quantidade de vagas “bloqueadas”. Dados divulgados pelo Núcleo, apontam que na última terça-feira (26), o Hospital tinha 91 leitos que não podem ser usados.

Os prazos para que a Prefeitura responda as recomendações e requisições da Defensoria Pública, são entre 5 e 15 dias. Nesta quinta-feira (28), uma reunião será realizada com todos os envolvidos, para que o assunto seja discutido.

Em nota, a Secretaria de Saúde informou que está instaurando uma auditoria externa permanente para fiscalização do contrato de gestão do Sehac. Esclareceu ainda que já no início do ano, assim que o governo interino assumiu, autorizou a compra de insumos para a regularização dos estoques do Hospital Alcides Carneiro.

Ainda de acordo com a nota, o município também está providenciando os reparos da ressonância e do tomógrafo. Garantiu que o último, depende apenas da chegada de uma peça, que é importada e tem previsão de chegada nesta sexta-feira. Quanto ao Raio-X, a Secretaria de Saúde informou que o equipamento está funcionando normalmente.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.