© José Cruz/Agência Brasil

Prefeitura permite reabertura das academias na próxima segunda-feira

Funcionamento dos locais segue protocolos e normas técnicas da Secretaria da Saúde e do CREF1

O governo municipal mantém atenção nas medidas de proteção à saúde dos petropolitanos e no nível de ocupação de leitos, que permanecem baixos. Com 24,59% de leitos de UTI em uso pelo SUS e 39,29% de leitos clínicos nesta segurança-feira (06.07), a prefeitura autorizou a reabertura das academias na próxima segunda-feira (13.07). Porém, vale ressaltar que caso a ocupação dos leitos do SUS chegue a 80%, o município irá recuar e não descarta a possibilidade de um lockdown. O funcionamento desses estabelecimentos segue normas e protocolos determinados pelo Conselho Regional de Educação Física (CREF1) e também deve seguir a nota técnica estabelecida pela Secretaria de Saúde. Entre as regras estão: o número de clientes, atentando sempre para uma área de 6,25m² por pessoa (dessa forma, com distanciamento de 2m), a instalação de tapetes sanitizantes nas entradas e a disponibilização de álcool em gel. O horário de funcionamento ficará restrito de segunda a sexta-feira, das 5h às 12h e retornando às 17h indo até às 22h (Nos primeiros 30 dias que se sucedem a reabertura).

O documento do CREF1 traz ainda outras regras, como cada aluno portar uma toalha individual para forrar os equipamentos de treino durante o uso, um pequeno frasco de álcool 70° para utilizar nas áreas dos equipamentos em que toca as mãos e garrafa individual para ingestão hídrica. Todos os clientes, profissionais, colaboradores ou terceirizados deverão estar obrigatoriamente de máscara e serem capacitados e orientados sobre as medidas de prevenção. Neste primeiro momento da flexibilização da abertura, os chuveiros estão interditados, portanto não liberados para o banho dos alunos. O vestiário deverá ser limitado ao uso de mictórios, pias e vasos sanitários.

“Permanecemos atentos à questão da ocupação de leitos de UTI. Cada passo de flexibilização dos nossos decretos é dado depois de ampla discussão, dando prioridade para a segurança e a saúde dos petropolitanos. Seguimos acompanhando a evolução dos casos na cidade e, se for necessário, podemos recuar”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

Os armários e escaninhos deverão ser reduzidos em 50%, ou seja, à metade. Além disso, as academias devem limpar escadas e corrimãos após cada aula, e aquelas que contam com piscina, cobrar uso de chinelos nas áreas aquáticas, além de disponibilizar próximo a borda das piscinas e recipiente de álcool em gel a 70%. Ontem (06.07), o prefeito Bernardo Rossi participou de uma reunião com a secretária de Saúde, Fabíola Heck, com o coordenador de Planejamento e Gestão Estratégica, Dalmir Caetano, representantes da Comissão Imperial do CREF1 e com o presidente da Câmara, vereador Hingo Hammes, alinhando os últimos detalhes para esse retorno.

“Nesse momento é fundamental a parceria entre os órgãos públicos, em especial, a da prefeitura e da comissão que representa o conselho na cidade. Nesse momento, é a união de todos que vai garantir a retomada das atividades com total segurança para os alunos”, disse André Fernandes, vice-presidente do CREF1. Já a professora de educação física Amanda Leal, presidente da Comissão Imperial do CREF1, ressaltou que as academias promovem saúde e bem-estar.

“Pessoas hipertensas, obesas, cardiopatas, precisam da atividade física para manter a saúde em dia. Além disso, o esporte também controla a depressão, ansiedade, estresse, entre os outros benefícios. As pessoas precisam entender que as academias promovem saúde. Os protocolos oferecidos garantem tranquilidade para as pessoas retornarem com total segurança”, explica Amanda.

“É um protocolo muito rígido e proposto por nós mesmo. A gente trabalha com saúde e queremos oferecer o máximo de segurança para nossos alunos. Nós fomos muito bem recebidos por toda equipe da prefeitura, desde a secretária de Saúde, Fabíola Heck, até o prefeito Bernardo Rossi, e chegamos à conclusão de que temos todas as condições de retornarmos com as atividades de forma segura”, destaca Murilo Guerra, proprietário da academia Aeróbica.

As aulas coletivas estão autorizadas apenas em locais arejados e ventilados, preservando a distância de segurança de 2m² e sendo obrigatório o uso de máscara. As academias devem demarcar áreas no solo ao redor dos aparelhos para fácil visualização do correto distanciamento sanitário, 2m entre as pessoas. Cada estabelecimento deverá apresentar algum tipo de controle que limite o número de frequentadores por hora, seja por gênero, número de matrícula, CPF ou marcação por aplicativos. Também terá que ser feita a sanitização geral dos espaços durante o dia com hipoclorito de sódio ou outro produto comprovadamente eficaz na eliminação do vírus.

Polos de moda da Rua Teresa e Bingen, além de rede hoteleira, poderão receber clientes a partir de quinta-feira

O prefeito Bernardo Rossi também esteve reunido com nesta segunda-feira (06.07) com representantes do polo de moda da Rua Teresa e da rede hoteleira, onde definiram os termos para o retorno controlado dos clientes de outros municípios. A flexibilização terá início na próxima quinta-feira (09.07), com as regras preestabelecidas durante reuniões com os segmentos.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também