Foto: Divulgação/ASCOM

Prefeitura de Petrópolis realiza castração de 1.166 animais

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A prefeitura de Petrópolis realizou entre os dias 12 e 17 de julho a castração de 1.166 animais. A ação que ocorreu por meio da Coordenadoria de Vigilância Ambiental do Departamento de Vigilância em Saúde, da Secretaria de Saúde, em parceria com a Coordenadoria de Bem-Estar Animal (Cobea), atendeu moradores da região do Bingen, na Escola Santa Maria Goretti. Foram operados em média 194 animais por dia, por uma empresa contratada pela Prefeitura que estava com equipes e um castramóvel no local.

O prefeito interino, Hingo Hammes, destacou a importância da ação. “Esta grande quantidade de castrações em poucos dias contribui para o controle da população de animais. Foram atendidos animais que pertencem aos moradores dos bairros Castrioto, Dias de Oliveira, Duarte da Silveira, Manoel Torres, Capela, entre outras localidades. Agradeço o trabalho em parceria da Secretaria de Saúde, da Coordenadoria de Vigilância Ambiental do Departamento de Vigilância em Saúde e da Coordenadoria de Bem-Estar Animal”.

Foram castrados 648 cães – 427 machos e 221 fêmeas – e 518 gatos – 279 machos e 239 fêmeas. Para serem operados, os pets foram previamente inscritos nas unidades de saúde da família da região. Entidades protetoras da causa animal tiveram um percentual de cirurgias garantidas, por meio da Cobea.

Outros 34 animais que estavam cadastrados para o procedimento não puderam ser castrados, conforme explica o secretário de Saúde, Aloisio Barbosa. “A meta era realizarmos a operação de 1.200 animais. Porém 34 pets foram impedidos de ser castrados pela sua condição física, ao passarem pela equipe de triagem. Animais idosos, acima do peso ou desnutridos não puderam ser operados, por correrem riscos com o procedimento anestésico” disse Aloisio.

A região do Bingen foi selecionada por fatores socioeconômicos, como o aumento no número de animais com doenças transmissíveis, em uma região que ainda não havia sido contemplada dentro do Projeto de controle populacional de cães e gatos com Unidade Móvel. Outro fator de avaliação foi pela região apresentar alto quantitativo de animais vacinados contra raiva.

A coordenadora da Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde, Alessandra Cardoso, agradeceu o empenho de toda equipe: “Estamos felizes com o trabalho realizado. Agradeço a todo grupo de trabalho, desde a triagem, pesagem, cirurgia e pós-operatório, e também a equipe do Dr. Ricardo.

O presidente do Conselho Municipal de Proteção aos Animais (COMUPA), Carlos Eduardo Pereira, elogiou o trabalho realizado. “O COMUPA tem atuado de forma conjunta com a prefeitura. Estivemos presentes na ação e ficamos impressionados com o trabalho bem organizado e com a aceitação da população. Ficamos muito felizes com todo cuidado em prol dos animais”.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.