Prefeitura autoriza retomada de funcionamento de restaurantes

Regras de funcionamento vetam oferta de self-service e limita ocupação a 30% da capacidade de atendimento

A prefeitura continua mantendo atenção nas medidas de proteção à saúde dos petropolitanos e no nível de ocupação de leitos na cidade, que continuam baixos. Com 31,03% de leitos de UTI em uso pelo SUS e 23,21% de leitos clínicos nesta quarta-feira (24.06), a prefeitura deu mais um passo na flexibilização dos decretos de enfrentamento ao coronavírus e autorizou a retomada do funcionamento dos restaurantes a partir desta quinta-feira (25.06). Os estabelecimentos deverão cumprir normas rigorosas de atendimento definidas pela Vigilância Sanitária. Entre as regras, estão o limite de ocupação de 30% da lotação e o veto ao self-service. Os restaurantes poderão ficar abertos até 22h e manter a rotina de delivery.

A norma técnica instituída pela Secretaria de Saúde estabeleceu uma restrição ainda maior ao atendimento de clientes. A ideia inicial era permitir metade de lotação, mas a Vigilância Sanitária recomendou um limite de 30% para poder avaliar os impactos da retomada desse serviço nas próximas semanas e poder decidir pela flexibilização ou por novo fechamento de setor. Os estabelecimentos ficam responsáveis pelo controle de entrada de clientes. As mesas deverão ficar, pelo menos, 1,5 metros distantes uma da outra.

“A prefeitura continua monitorando andamento das medidas de enfrentamento ao coronavírus e nós estamos atentos a questão da ocupação de leitos de UTI. Cada passo de flexibilização dos nossos decretos é dado depois de ampla discussão, dando prioridade para a segurança e a saúde dos petropolitanos. Estamos autorizando a volta do funcionamento dos restaurantes nesta quinta, mas seguimos acompanhando a evolução da cidade e, se for necessário, se seguirmos com baixa ocupação de UTI, vamos continuar caminhando, caso contrário, podemos recuar”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

Os estabelecimentos também deverão garantir medidas de segurança para os funcionários, como uma escala de revezamento e distanciamento de 1,5 metro entre eles. Também há recomendação para que os funcionários evitem uso de maquiagem e mantenham barba aparada. Garçons deverão higienizar as mãos a cada vez que for entregar talheres, pratos e bebidas nas mesas.

Os restaurantes deverão exigir uso de máscaras por funcionários e clientes e disponibilizar sabonete líquido e álcool em gel 70% em áreas como a entrada do estabelecimento, banheiros, caixa e entrada da cozinha.

Também devem ser feitas desinfecção de balcões, maçanetas, mesas, bancadas, corrimãos e mobiliários a cada troca clientes e dupla lavagem de talheres, pratos e copos. Os talheres deverão ser disponibilizados em embalagens individuais descartáveis. Os aparelhos de ar condicionado devem passar por limpeza constante e manutenção frequente. Estão proibidos a aberturas de espaços kids e pets nos restaurantes.

Em relação aos clientes, as filas devem ter marcações no chão para garantir o distanciamento de 1,5 metro entre cada pessoa – até mesmo avançando para o exterior do restaurante, se necessário –, instalação de divisórias físicas nos caixas, embalagem das máquinas de cartão de crédito com plástico filme e desinfecção após cada utilização. Também há a recomendação de que os estabelecimentos mantenham pessoas em grupo de risco, gestante e idosos em mesas mais isoladas.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também