Prefeito interino e secretário de Saúde acompanham mutirão de consultas no ambulatório do HAC

Prefeitura estuda mutirão de atendimentos também nas comunidades.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Duzentos pacientes que aguardavam consultas ambulatoriais na rede municipal de saúde foram atendidos neste sábado em mutirão organizado pelo Município. As consultas eram de seis cirurgia geral, cardiologia, ortopedia, enfermagem e neurologia. Também houve agendamento para coleta de preventivo.

“Estes primeiros 15 dias como prefeito interino foram de muito trabalho. Temos que reduzir a fila, que acabou aumentando em função da suspensão de atendimento ambulatorial durante a pandemia”, afirmou o prefeito, que, no local, conversou com médicos e pacientes e confirmou planejamento para levar os mutirões de atendimento médico também para as comunidades. “Fazer este tipo de ação nas comunidades vai facilitar a vida das pessoas, que encontrarão atendimento mais perto de casa, sem a necessidade de grandes deslocamentos”.

Lúcia Ana da Silva, de 49 anos, foi uma das pacientes atendidas no mutirão. “Eu estava desde agosto aguardando uma consulta. Estou com um problema no pé e tinha medo de parar de andar. Isso aqui é como uma luz no fim do túnel”, afirmou. Ronaldo Soares César, de 52 anos, também esperava uma consulta desde novembro. Antônio Carlos Ponte, de 71 anos, também conseguiu a consulta. “Estou com um exame pronto desde junho e precisava mostrar ao médico. Nesta semana recebi uma ligação avisando que eu poderia vir e seria atendido. Foi um alívio”.

De acordo com o secretário de Saúde, Aloisio Barbosa da Silva Filho, o governo fará outros mutirões, buscando atender àqueles que estão à espera da primeira consulta ou da continuidade do atendimento médico. “Os mutirões serão realizados sempre de maneira responsável, respeitando a capacidade do ambulatório com a garantia do distanciamento entre os pacientes. Estamos trabalhando para levar ações semelhantes também para as comunidades”, finalizou.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.