Prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni - Reprodução/Facebook

Prefeito estima gasto de R$ 50 mil com tratamento de ozônio via ânus contra covid-19

Volnei Morastoni diz que tratamento será feito em um grupo de 146 pacientes

Enquanto a vacina contra o novo coronavírus não aparece, algumas pessoas têm recorrido a alguns “tratamentos” nada convencionais. Este é o caso do prefeito de Itajaí (SC), Volnei Morastoni (MDB), que afirmou que estima gastar até R$ 50 mil no tratamento de ozonioterapia contra a covid-19. Além disso, foi confirmado que a prefeitura da cidade já gastou mais de R$ 4,5 milhões com a dispensa de licitação para a compra de cânfora e ivermectina, medicamentos sem eficácia comprovada contra a covid-19.

Durante entrevista ao Bom Dia Santa Catarina, o prefeito Morastoni disse que a recomendação como medida de tratamento será feita em um grupo de 146 pacientes.

“Ozônio é baratíssimo. A instalação nós temos, os recursos humanos são as nossas próprias equipes que temos no município. Vamos gastar R$ 40 mil, R$ 50 mil, no máximo, para fazer um estudo desta natureza com uma contribuição sensacional para a saúde pública do Brasil”, disse o prefeito.

A Associação Brasileira de Ozonioterapia ainda precisa dar a aprovação para a Prefeitura começar a pesquisa e checar os efeitos do ozônio nos pacientes com a doença.
Opiniões dos especialistas
O Conselho Federal de Medicina (CFM) emitiu nota dizendo que a “ozonioterapia não é válida para tratar casos de covid-19 ou outras doenças” e que não é liberada, com exceção de “ambiente de estudos científicos” e ainda reforçou que os médicos que não seguirem as leis vigentes poderão ser punidos.
Apesar do  Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) não recomendar a ozonioterapia para tratamento do coronavírus, Morastoni, defende o uso da técnica e afirmou que é usada em muitos países com comprovação de benefícios contra inúmeras doenças. Ele espera que a pesquisa comprove cientificamente os efeitos no combate ao vírus.

Fonte: O Dia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também