Preço do arroz dispara e consumidores relatam pagar até R$ 42 no pacote

Em alguns supermercados o pacote de 5 quilos já está sendo comercializado por mais de R$ 22. A previsão é que esse valor possa aumentar ainda mais até dezembro.

O aumento no preço do arroz tem causado indignação e repercussão nas redes sociais. A alta do produto vem num momento de dificuldade econômica enfrentado pelo brasileiro em consequência da pandemia. Nos últimos meses, muita gente perdeu o emprego ou teve o salário reduzido. Além disso, as aulas ainda estão suspensas e uma parcela importante dos trabalhadores passou a atuar em home office. Consequentemente, as famílias passaram a ficar mais tempo em casa, consumindo uma quantidade maior dos alimentos da cesta básica, entre eles o arroz.

Em alguns supermercados o pacote de 5 quilos já está sendo comercializado por mais de R$ 22. A previsão é que esse valor possa aumentar ainda mais até dezembro.

A repercussão é tão grande que uma rede de supermercados do Paraná foi vítima de Fake News. Uma foto está sendo compartilhada mostrando o preço de R$ 42,99 em um pacote de arroz de 5 quilos. A rede desmentiu a publicação:

Várias pessoas, através de publicações nas redes sociais, alegam ter encontrado “ofertas” semelhantes em diferentes regiões do país.

A resposta para esse aumento pode estar na pandemia do novo coronavírus. Com as famílias ficando mais tempo em casa, cresceu o consumo interno de arroz no Brasil e em outros países. Isso fez com que o preço do pacote de 5 kg saísse dos habituais R$ 13 a R$ 14 para chegar a R$ 22 ou mais.

O aumento na alta do dólar, e a entressafra do grão, juntamente com redução da produção nacional e crescimento das exportações também pode estar na lista para esse aumento.

O produto é uma das principais fontes de carboidratos e é rico em fósforo, ferro e potássio. Nutricionistas explicam que as pessoas podem substituir o grão na dieta pelos tubérculos, sem que haja qualquer tipo de déficit calórico ou de nutrientes.

A Associação Brasileira da Indústria do Arroz divulgou em seu portal uma nota esclarecendo os motivos da alta do produto. Segundo a entidade, a alta acontece por causa de um aumento significativo da demanda no mercado externo, o que somado a restrição da oferta por alguns países exportadores, com objetivo de assegurar o abastecimento interno durante a pandemia, ocasionou a valorização do grão.

Entre os maiores exportadores do mundo estão a Índia, que representa 31% das exportações globais. Em seguida estão a Tailândia, os Estados Unidos e o Vietnã. O Brasil é responsável por pouco mais de 1% das exportações do produto.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também