Ponto de ônibus abandonado no Centro causa indignação

A equipe do Giro Serra esteve no local e constatou diversos problemas como luminárias quebradas, desnível na calçada, falta de lixeiras suficientes para atender a demanda, além de buracos nos muros.

Um dos pontos de ônibus mais antigos da cidade, localizado ao lado da Praça Duque de Caxias, popularmente conhecida como “Praça do Skate”, continua abandonado no Centro Histórico, mesmo após intervenções do município nas imediações do Terminal Centro e Rua Paulo Barbosa. O espaço é utilizado por milhares de passageiros, que reclamam das más condições do local, como falta de estrutura adequada, pouca luminosidade e até infestação de ratos.

No ano passado, a equipe do Giro Serra foi até o local e constatou os problemas, sob o ponto de vista de quem utiliza o espaço diariamente. “Não é um dos piores pontos de ônibus da cidade, porém, o que resta por aqui está completamente abandonado. Há anos não se vê algum tipo de reforma ou manutenção que traga a sensação de melhoria por aqui”, disse uma passageira na ocasião.

A prefeitura, por meio de nota, informou na época que a manutenção do ponto de ônibus estava programada para ser realizada, mas não informou a data prevista para que o procedimento acontecesse. Eles também informaram que o abrigo poderia ser substituído.

Um ano depois, nesta quarta-feira (8), a nossa equipe voltou ao local, mas não identificou nenhum tipo de manutenção no espaço, que continua com luminárias quebradas, desníveis na calçada, falta de lixeiras suficientes para atender a demanda, além de buracos nos muros.

Além destas deficiências, a estrutura do ponto de ônibus ainda continua sendo utilizada constantemente para a colagem de cartazes e anúncios, causando poluição visual.

“Nada mudou, infelizmente. Assim como atuaram na reforma do ponto de ônibus da Rua Paulo Barbosa e no Terminal Centro, é necessário que haja também uma atenção especial para o abrigo da Praça Duque de Caxias. Não há muito o que mexer. Falta apenas a manutenção do local”, concluiu uma passageira que preferiu não ter a identidade revelada.

Ao ser questionado sobre os problemas, novamente o município se limitou a dizer que “a CPTrans já tem um projeto pronto para a reforma do espaço mencionado”, assim como a resposta obtida no ano anterior. Sobre a possível data da reforma, a prefeitura não se manifestou até o fechamento desta matéria.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também