Foto: Divulgação / PCERJ

Polícia Civil consegue na Justiça converter prisão em flagrante de colombianos que furtavam no metrô em preventiva

Os três foram detidos na quinta-feira (15/10), na estação Siqueira Campos

A prisão em flagrante de dois dos três colombianos que estavam com aparelhos de telefone celular e cartões RioCard roubados em estações do metrô foi convertida em preventiva. Isso ocorreu porque eles foram reconhecidos por uma das vítimas como autores do furto. Antes, eles haviam sido autuados por receptação e associação criminosa.

Os três foram detidos na quinta-feira (15/10), na estação Siqueira Campos, por policiais civis da 13ª DP (Ipanema), que obtiveram informações da segurança do MetrôRio.

Os três estrangeiros foram flagrados pelas câmeras de segurança furtando bens das vítima. No momento da abordagem, eles estavam com oito aparelhos celulares, sendo três de uso pessoal e outros cinco sem chip e bloqueados. Os criminosos não souberam explicar a origem dos telefones e não apresentaram as notas fiscais. Com eles também foram encontrados diversos cartões RioCard.

Na delegacia, a partir de consultas, a equipe conseguiu localizar o dono de um dos celulares, que ainda não havia registrado ocorrência do furto, que sofreu no último dia 14, dentro de um ônibus na Zona Sul. O aparelho foi devolvido ao proprietário do aparelho.

Na quinta-feira, ciente da prisão dos suspeitos, outra vítima compareceu à 13ª DP e reconheceu dois dos presos como autores do furto de seu aparelho celular, ocorrido no dia 12 deste mês, na estação de metrô de São Conrado.

Diante dos fatos, ficou claro que os autores compõem uma associação criminosa formada por estrangeiros, que vêm cometendo furtos de aparelhos celulares, em especial, dentro de coletivos, nas estações de metrô e shopping centers. O grupo atua na Zona  Sul e na Barra da Tijuca, na Zona Oeste,  sempre em dupla ou trio. Foi instaurado inquérito policial para apurar outros furtos cometidos pelos mesmos autores.

Fonte: Secretaria de Estado de Polícia Civil

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também