Foto: Vitor Garcia / Giro Serra

Petrópolis sofre com mortes por Covid-19 e número de óbitos já é o terceiro maior desde o início da pandemia

Desde a chegada dos primeiros casos de Covid-19 na região, muitos moradores da cidade seguem indignados com o descaso de parte da população, pessoas sem máscara andando em pleno centro histórico, festas acontecendo com grandes aglomerações no final de semana, etc.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O mês de março chegou com um aumento expressivo do número de casos do novo Coronavírus na cidade de Petrópolis, o mês ainda nem terminou e já tem o terceiro maior número de óbitos desde o início da pandemia. Analisando o painel epidemiológico divulgado pela Prefeitura Municipal de Petrópolis, foram ao todo 73 pessoas que infelizmente perderam suas vidas em 23 dias do mês de março, que só fica atrás de janeiro com 110 óbitos diários e dezembro de 2020 com 91.

Ainda de acordo com os números divulgados pelo portal da transparência, o número de mortes em decorrência de outras doenças diminuiu, o que define que a os riscos de contaminação pelo novo Coronavírus no município estão relativamente altos em comparação com outras cidades do interior do estado do Rio de Janeiro.

Se trazermos em pauta a cidade de Silva Jardim por exemplo, veremos uma notória diferença na quantidade de casos confirmados e do número de mortos, de acordo com o último boletim divulgado pelo governo da cidade, ao todo são 44 casos da doença e 14 óbitos no momento, e desses 44 casos somente 4 pessoas tiveram gravidade ao ponto de serem internadas.

Desrespeito as medidas de segurança

Desde a chegada dos primeiros casos de Covid-19 na região, muitos moradores da cidade seguem indignados com o descaso de parte da população, pessoas sem máscara andando em pleno centro histórico, festas acontecendo com grandes aglomerações no final de semana, entre outras denúncias que são feitas diariamente.

Muitos inoram o fato de que a situação é extremamente complexa e preocupante, o que torna o combate ao vírus cada vez mais difícil na região.

Nem tudo está perdido

Apesar dos números negativos serem preocupantes, a vacinação tem caminhado no município, chegando a quase 7% dos petropolitanos vacinados contra o novo Coronavírus.

O Governo Federal anunciou a compra de 100 milhões de imunizantes da farmacêutica Pfizer e 78 milhões da Janssen que já supre maior parte da população brasileira, além da Coronavac e da de Oxford que já estão sendo aplicadas na população.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.