Imagem: Reprodução de vídeo

Onça-pintada ferida pelo fogo é reintroduzida na natureza no Pantanal

Anima passou por tratamento durante 36 dias
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Uma onça pintada que foi resgata com queimaduras no Pantanal foi reinserida na natureza nesta terça-feira (20), informou o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (Cenap/ICMBio). Batizado de Ousado, o animal ficou em tratamento durante 36 dias antes de ser solto em um local próximo de onde foi resgatado, segundo informações divulgadas na página do Facebook do Cenap/ICMBio.  

Quando foi resgatado, Ousado foi tratado no Instituto NEX, em Corumbá de Goiás (GO), com terapia de ozônio e lazer, o que permitiu a recuperação do animal que recebeu alta ontem (19). Na segunda-feira, a onça foi anestesiada e recebeu um colar GPS-Satélite para monitoramento. Segundo a Cenap/ICMBio, o colar vai permitir avaliar e informar os pesquisadores sobre a readaptação de Ousado em seu meio ambiente, que foi muito impactado pelas queimadas, e permitirá uma análise de como as onças da região estão sobrevivendo. Segundo o centro, se for percebido alguma dificuldade de sobrevivência, o rádio-colar também permitirá que se tenha a localização precisa de Ousado, caso seja necessário recapturá-lo.

Para o preparativo de soltura da onça-pintada, assim como no trabalho de resgate e tratamento, o Cenap/ICMBio teve a parceria da Ampara Animal, Secretaria do Meio Ambiente do Mato Grosso, Universidade Federal do Mato Grosso, Panthera e Pantanal Relief Fund. Nesta terça-feira, Ousado foi transportado via terrestre até Porto Jofre, cidade mato-grossense inserida no bioma do Pantanal, e levado de bardo até o local onde foi solto. Segundo o centro, a onça será acompanhada de perto por guias locais e pesquisadores nos primeiros dias para uma avaliação direta, enquanto os dados do colar serão avaliados pela equipe do Cenap/ICMBio.

“A volta do Ousado para casa simboliza o esforço de todos que trabalharam no combate aos incêndios florestais e no resgate da fauna afetada”, diz a postagem do Cenap/ICMBio no Facebook.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.