Policiais civis lotados na 66ª Delegacia Policial, em Piabetá, realizaram nesta terça-feira (3) uma ação conjunta com equipe do Departamento de Investigações Gerais (DIG), de Presidente Prudente (SP), denominada “Operação Fenrir”.

Eles prenderam pela manhã uma mulher suspeita de praticar o golpe do falso sequestro. A acusada tinha um mandado de prisão preventiva expedido pela 2ª Vara Criminal de Presidente Prudente (SP), por infração ao artigo 158 do Código Penal.

A prisão ocorreu com a deflagração da “Operação Fenrir” (lobo mitológico que, mesmo preso, consegue atingir mortalmente o ser humano), que objetivava cumprir 12 mandados de prisão nas cidades de Magé, Rio de Janeiro, Cabo Frio, Resende, Angra dos Reis, São Gonçalo, Mesquita e Duque de Caxias (todas no RJ) e mais 01 na cidade de Juiz de Fora (MG).

Os 13 presos praticavam extorsão, com o golpe do falso sequestro, sendo a mulher presa no bairro Parque Humaitá, em Piabetá, em Magé.