O vice-presidente Hamilton Mourão durante entrevista coletiva após reunião do Conselho Nacional da Amazônia Legal. / © Reuters/Adriano Machado/Direitos Reservados

Mourão afirma que não existe racismo no Brasil, após homem negro ser espancado até a morte em Porto Alegre

Mourão admitiu que a alta desigualdade social existente no país afeta mais os negros, mas não relacionou a falta de acesso a bens e serviços ao racismo, apenas à pobreza.

Hamilton Mourão, vice-presidente do Brasil, classificou como lamentável a morte de João Alberto Silveira Freitas, homem negro que foi espancado até a morte em um supermercado Carrefour, em Porto Alegre, mas disse que se tratou de um caso de “segurança totalmente despreparada”, e não de racismo.

“Para mim no Brasil não existe racismo, isso é uma coisa que querem importar aqui para o Brasil. Isso não existe aqui”, disse Mourão.

Mourão admitiu que a alta desigualdade social existente no país afeta mais os negros, mas não relacionou a falta de acesso a bens e serviços ao racismo, apenas à pobreza. Perguntado sobre a violência policial atingir mais negros, Mourão afirmou que o caso de Porto Alegre não é de violência policial, mas de segurança.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também