Morre desembargador cearense Jucid Peixoto do Amaral

Uma homenagem foi realizada durante sessão do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE)

Morreu na tarde desta quinta-feira (09/07), o desembargador Jucid Peixoto do Amaral. Uma homenagem foi realizada durante sessão do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), pelo presidente da Corte, desembargador Washington Araújo. Ele propôs voto de pesar, sendo acompanhado pelos representantes do Ministério Público do Ceará, da Defensoria Pública do Ceará e da Ordem dos Advogados do Brasil – Secção Ceará (OAB-CE). O Judiciário cearense também determinou luto oficial de três dias.

Jucid Peixoto nasceu em 16 de julho de 1946, em Fortaleza. É filho de Cid Peixoto do Amaral e de Júlia Costa do Amaral. Ingressou na magistratura no cargo de juiz substituto, no dia 21 de janeiro de 1981, assumindo a Vara Única da Comarca de Ubajara e atingiu a vitaliciedade no dia 21 de fevereiro de 1983, ainda na mesma unidade judiciária.

Pelo critério de antiguidade, foi promovido para a Comarca de Viçosa do Ceará. Em 7 de maio de 1984 assumiu a comarca de São Benedito. Por merecimento, Jucid Peixoto foi promovido, em 18 de setembro de 1987, para a Vara Única da Comarca de Redenção, assumindo, em seguida, a titularidade da 2ª Vara da comarca de Iguatu.

Exerceu, ainda, a magistratura nas comarcas de Cascavel (1ª Vara) e de Fortaleza (2ª Vara de Delitos de Tráfico e Uso de Substâncias Entorpecentes). Foi presidente do 5º Tribunal do Júri de Fortaleza, juiz eleitoral da 112ª Zona Eleitoral e diretor das Turmas Recursais. Foi, ainda, professor de direito processual penal da Universidade de Fortaleza (Unifor), autor de artigos e obras jurídicas.

Em 28 de janeiro de 2010 foi escolhido pelo Pleno do TJCE, pelo critério de merecimento, para o cargo de desembargador do Judiciário cearense. Tomou posse no dia 4 de fevereiro daquele ano. Atualmente, atuava na 3ª Câmara de Direito Privado e era membro do Órgão Especial.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também