Foto: Divulgação/PMP

Meio Ambiente e GPA flagram o corte irregular de árvores no Floresta e no Caetitu

Nesse primeiro semestre, a Secretaria de Meio Ambiente já atendeu 233 denúncias de infrações ambientais no município.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O setor de fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente e o Grupamento de Proteção Ambiental (GPA) da Guarda Civil realizaram nesta semana uma ação conjunta para coibir loteamentos de terra irregulares no Floresta e no Caetitu. As equipes flagraram o corte irregular de, pelo menos, 22 árvores somando os dois locais. Os agentes chegaram a esses locais após inúmeras denúncias de moradores.

No bairro Floresta, a equipe constatou uma área já demarcada com corte de aproximadamente quinze árvores. No momento da operação, não havia nenhum responsável pelo terreno. Neste caso, o proprietário já foi identificado e será notificado para que apresente a documentação atestando a regularidade do local, bem como a autorização para o corte das árvores. Caso não possua, será responsabilizado.

Já no Caetitu, os agentes identificaram o corte de sete árvores e o início de duas construções irregulares. O proprietário não possuía a autorização para o corte de árvores e alvará de obra e foi multado pelas intervenções. Neste caso, há indícios de que é uma área pública que, aos poucos, vem sendo desmatada e sendo expandida de forma desordenada, avançando em áreas de mata.

“Nós vamos continuar trabalhando no sentido de coibir as infrações na localidade para garantir o cumprimento da legislação ambiental e a ajuda da população é muito importante para o êxito das nossas ações”, explicou o secretário de Meio Ambiente, Edmardo Campbell.

O chefe do setor de fiscalização da secretaria de Meio Ambiente, Miguel Fausto, alerta que é necessário a autorização da pasta para realizar o corte de árvores, “É importante frisar que para realizar o corte de árvores é necessário obter, previamente, a autorização ambiental, independente da espécie, sob pena de multa e responsabilização pelo dano ambiental causado”, disse.

Nesse primeiro semestre, a Secretaria de Meio Ambiente já atendeu 233 denúncias de infrações ambientais no município, entre casos de supressão de vegetação, poluição de curso hídrico, contaminação de solo, empresas exercendo atividade sem licença ambiental e queimadas.

As denúncias podem ser realizadas de forma anônima através do telefone (24) 2246-9241, ou pessoalmente na Secretaria de Meio Ambiente, que fica localizada na Avenida Koeller nº 87 – Centro.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.