Lei obriga estado do Rio a ter campanha relacionada à ansiedade causada pela tecnologia

A campanha deverá constar no calendário permanente da Secretaria de Estado de Saúde.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O estado poderá ter campanha sobre os riscos da nomofobia, que é a angústia da ausência de comunicação via celular ou outra tecnologia. É o que determina a Lei 9.189/21, sancionada pelo governador em exercício do estado do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, e publicada no Diário Oficial do Estado desta segunda-feira (1).

A campanha deverá constar no calendário permanente da Secretaria de Estado de Saúde (SES) para ser implementada nas redes de saúde pública e privada. Ela determina que hospitais, ambulatórios e postos de assistência médica informem aos pacientes sobre os efeitos colaterais da nomofobia.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Lei estimula empreendedorismo feminino no Estado do Rio

O objetivo é transformar as mulheres em líderes empreendedoras e estimular a elaboração de projetos como forma de viabilizar alternativas de trabalho e renda, além de estabelecer diretrizes para a criação de políticas públicas estaduais que possam gerar desenvolvimento econômico ao estado.

Comentários estão fechados.