Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Pessoa que quiser escolher “marca” da vacina será imunizado por último em São Paulo

"Ninguém nunca pediu marca de vacina, por que agora, no meio da maior pandemia da humanidade, a pessoa quer escolher vacina? Não se escolhe vacina", disse o prefeito de São Bernardo do Campo.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

No município de São Bernardo do Campo, interior do estado de São Paulo, a partir desta quinta-feira (01), quem optar e querer escolher o laboratório fabricante do imunizante contra o novo Coronavírus,, deverá assinar um documento oficial e terá que ir para o fim da vacinação contra a Covid-19 no município.

Em uma transmissão que foi realizada pelas redes sociais, o Prefeito da cidade, Orlando Morando, disse que apenas na terça-feira (29), 200 pessoas recusaram tomar a vacina no ato da imunização.

“Ninguém nunca pediu marca de vacina, por que agora, no meio da maior pandemia da humanidade, a pessoa quer escolher vacina? Não se escolhe vacina”, disse o prefeito.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.