Fundador da Comunidade Jesus Menino é um dos personagens do filme Human Life

Human Life é um documentário que ilustra a verdadeira beleza e importância do dom da vida, mesmo em meio a sofrimentos e dificuldades.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A Comunidade Católica Jesus Menino, fundada e sediada em Petrópolis (RJ), participa do lançamento do filme “Human Live – a vida sempre vale a plena”, do diretor e produtor Guto Brinholi (Milão – Itália), no dia 12 de junho, na Espanha. O fundador da Comunidade, Antônio Carlos Tavares de Mello, conhecido como Tonio, é um dos personagens do documentário, onde conta a sua história, fala sobre seus filhos e o carisma da comunidade que fundou a partir do seu trabalho com pessoas abandonadas por seus familiares.

Human Life é um documentário que ilustra a verdadeira beleza e importância do dom da vida, mesmo em meio a sofrimentos e dificuldades. O trailer pode ser assistido pelo link https://youtu.be/89WbR4V9HIA.  Conta a história também de um pintor tetraplégico, de um surfista que perdeu as mãos em um acidente, uma ex-medalhista olímpica que trabalhou como voluntária em um centro de apoio a gestantes, da mãe de uma criança com síndrome de Down, uma sobrevivente do holocausto e muitos outros.

O documentário foi filmado na Itália, Brasil, Alemanha e EUA, e com uma trilha sonora composta e executada pelo diretor Gustavo Brinholi e fotografia do diretor Luiz H. Marques. O filme promete ser uma poderosa testemunha sobre a importância da vida em todas as suas etapas e desafios.

Além da viagem para Espanha para o lançamento do filme, Tonio vai acompanhado dos seus filhos Alex Silva, Felipe Thiago e Marcos Aurélio. Graças a um empresário benfeitor, a Comunidade conseguiu uma doação para financiar a viagem e as consultas com os especialistas que trabalham com uma tecnologia inovadora para o tratamento de Alex, Felipe e Marcos. Os do is primeiros têm problema de visão e o último de audição.

História da Comunidade

A Comunidade Católica Jesus Menino surge a partir de questionamentos do jovem Antônio, durante o período em que trabalhava numa clínica que cuidava de pessoas especiais.

Um amigo, Elísio convidou Tônio para conhecer uma casa que abrigava crianças especiais, a clínica Girassol. Chegando à clínica, Tônio deparou-se com o primeiro Anjo da terra: Alexandre. “– Ei moço, você quer ser o meu pai?” perguntou o menino. Estas foram as palavras-chaves que deram início a caminhada da Comunidade Católica Jesus Menino.

Mais tarde, Tônio aceitou o convite para ministrar aulas de religião na clínica. Assim, começaram os primeiros contatos com as crianças especiais. As dificuldades, estruturais e humanas, na clínica fomentavam a mente de Tônio para pensar em alguma solução. Surgia a possibilidade da aquisição de uma casa para abrigar as crianças.

A necessidade de dividir essa grande responsabilidade, fez com que Tônio procurasse seu conselheiro espiritual, naquela época, Dom Veloso. Após algumas reuniões e orientações, o estatuto começava a ser formado e a criação da Comunidade tomava forma. Em meio a muitas dificuldades e barreiras, que caiam à medida que a caminhada em Cristo se fortalecia, era formada a Comunidade. A obra que surgia na Rua Carvalho Junior, número 278, no bairro Corrêas, oficialmente foi inaugurada a Comunidade Semeadores de Cristo.

Marcelinho e Alexandre, os primeiros Anjos, depois Fabiano, Rita e Miguel. A casa estava cheia de Anjos, de muito trabalho e de muito amor. Tônio ainda arrumava um tempinho para continuar ministrando as aulas de religião na clínica Girassol.

Como toda caminhada em Cristo exige lutas, Dom Veloso pede a Tônio para reformular o estatuto, criar novas determinações e a mudar o nome da Comunidade. A equipe de Semeadores era chamada de “bando de loucos”,  devido a pouca estrutura e muita vontade de lutar pela vida. Assim, surge o nome definitivo: Comunidade Católica Jesus Menino.

​A busca pela primeira casa própria, devido a necessidade de mais espaço e conforto para as crianças, foi conquistada no endereço: Rua Mercedes, número 1000, em Corrêas. ​Durante a caminhada, surge ainda uma terceira casa na Estrada do Ribeiro, número 478, também em Corrêas, casa doada pelas Irmãs de Santa Catarina.

Geampiero, um italiano, estava totalmente comprometido com a vida da Comunidade e sentiu uma vontade de divulgar as atividades vividas por ele,  aos amigos da Itália. Geampiero convida Tônio para uma viagem à Itália. Ele sabia que poderia contar com a ajuda dos irmãos italianos. Uma missa na Itália, e um e-mail da Comunidade lido durante a missa, toca no coração de Franco e Franca, fragilizados e sensibilizados com a doença mortal do filho Andrea, de apenas quinze anos, que estava com câncer no cérebro.

​O Anjo italiano unia-se aos Anjos do Brasil. Alex, Felipe e Antônio Miranda passaram a enviar mensagens de incentivo a Andrea. Os pais de Andrea relatavam que sempre quando liam as mensagem, o jovem sentia-se animado e mais disposto. Andrea parte para o céu, antes da viagem de Tônio.

​Nos dias que seguiram, Tônio viajou para a Itália junto com o amigo Geampiero. Lá, o encontro emocionante com Franco e Franca, e a ausência do jovem Andrea que deixara um legado de amizade, seria eternizado com uma atitude maravilhosa. Andrea, antes de sua partida para o céu, desejou que tudo o que era devido a ele em vida, fosse doado para as obras da Comunidade Católica Jesus Menino,  dos amigos Felipe, Antônio Miranda e Alex.

A compra do sítio e atual sede, localizada no Carangola em Petrópolis, estava garantida. Mais do que a compra, nasce nesse laço de amizade a Comunitá Jesus Bambino, na Itália. Uma iniciativa magnífica de Franco e Franca, incentivados pelo jovem Andrea. A família Jesus Menino é composta por pessoas especiais e outras que doam sua vida no cuidado daqueles que ganharam um pai e uma família.

Fonte: Mitra Diocesana de Petrópolis

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.