Imagems: Reprodução de vídeo / Camara Municipal de Petrópolis

Fogo no parquinho: Vereadores Dudu e Gilda Beatriz se desentendem em sessão na Câmara Municipal

A discussão foi transmitida ao vivo pela internet

A sessão plenária da Câmara Municipal de Petrópolis nesta quinta-feira (23/07) foi agitada. Os vereadores Dudu e Gilda Beatriz se desentenderam e houve discussão acalorada que seguiu por alguns minutos. Imediatamente o caso ganhou repercussão na internet.

Durante a sessão transmitida pela internet, a vereadora Gilda Beatriz questionou ao vereador Dudu tudo o que ele tinha falado momentos antes dela ter se ausentado da sessão, utilizando o termo “Seja homem!”.

O senhor esperou eu sair à uma live para vir falar mal de mim. O senhor realmente não é homem o suficiente. Repita tudo agora na minha cara, que eu quero ouvir. Seja homem!“, disse a vereadora Gilda Beatriz ao vereador Luiz Eduardo Francisco, o Dudu, durante sessão plenária na Câmara Municipal de Petrópolis.

Sou homem mais do que a senhora imagina. Eu não esperei ninguém sair do plenário. Hora de sessão não é hora de vereador fazer live. Aqui tem vez. A senhora é paga para estar na sessão. Quando terminasse, poderia fazer o seu show na internet. A senhora está errada e mal orientada“, rebateu Dudu, pedindo ao presidente da casa que revesse os critérios de presença durante as sessões.

Por causa deste questionamento do vereador, sobre as medidas que precisam ser tomadas pela casa, para evitar que os parlamentares saiam da sessão para outros fins, como a vereadora GIlda Beatriz, que foi fazer uma live naquele momento, o Giro Serra questionou a Assessoria de Comunicação (Ascom) da Câmara Municipal que nos enviou uma nota:

Os vereadores devem assinar o livro de presença e participar dos trabalhos em plenário. Caso contrário, recebem falta na sessão e são descontados em seu respectivo subsídio, salvo justificativa apresentada no Departamento de Recursos Humanos da Casa, por motivo de doença, licença ou missão autorizada, devidamente documentada. É o que prescreve o art 9º, § 1º, do Regimento Interno da Câmara e o art. 49 da Lei Orgânica do Município”, disse a Câmara.

Com relação ao tema levantando ontem durante a sessão ordinária pelos vereadores citados, já havia sido encerrada a Ordem do Dia e a sessão estava na fase de pronunciamento dos parlamentares, quando, muitas vezes, os vereadores podem se dirigir aos seus respectivos gabinetes para atendimento de demandas diversas, não havendo vedação nas normas acima citadas quanto a esse procedimento”, finalizou a Ascom da Câmara Municipal.

Ainda durante a sessão, Dudu continuou seu discurso, dizendo que não acredita que a vereadora exija a volta do salário das pessoas, porém, de acordo com ele, era uma informação que constava em um processo público. “Eu não acredito que a senhora faça isso. Se ficou ofendida, eu não tenho culpa. Mas, que está escrito no processo, que servidores dessa casa disseram isso, está“, explicou.

Dudu disse ainda que todos os vereadores possuem um inquérito no Ministério Público. “Por que a senhora vai ter alguma coisa a temer? Eu não tive. Após dois mandados de prisão, não me entreguei. Acreditei na justiça, voltei e hoje estou aqui. Só não sei o motivo da senhora dizer que não sou homem. Duvidar da sexualidade de uma pessoa é muito complicado. E se eu não fosse também [homem], seria preconceito de sua parte. Ame a todos igualmente nesse planeta“, concluiu Dudu.

Em seguida, a vereadora disse que a população sabe o tipo de política que acontece em Petrópolis e que cada um faz política do jeito que quer. “Não tenho medo de acusação, pois já estou acostumada a levar porrada nessa casa, de pessoas que não aceitam o meu jeito de ser. Sou coerente, transparente e não devo nada a ninguém”.

Gilda Beatriz ainda ressaltou que não se incomoda e não vai desistir de fazer política do jeito que acredita. “Sempre vou me posicionar. Não adianta me colocar contra a parede, porque não tenho medo. Sou uma pessoa que, quando acredito no que tem que ser, vai ser o que eu acho. Hoje, a minha postura foi que não tivesse vista, porque não estou querendo caçar ninguém não“, disse a vereadora.

Ainda durante a fala da parlamentar, o vereador Dudu tentou a interromper, sendo contido pela mesma. “Você já falou. Agora, respeite que eu estou falando. Mesmo que tivesse a votação agora e, mesmo o senhor fazendo todo esse show, eu repetiria o meu posicionamento. Já fizeram muita maldade comigo e ainda fazem pra caramba. Mas, a população sabe quem eu sou“, concluiu.

A vereadora Gilda Beatriz se pronunciou através de uma nota onde explica o ocorrido e aproveitou para denunciar as faltas dos parlamentares ocorridas nos anos de 2017, 2018, 2019.

Confira a nota emitida pela Assessoria da vereadora:

“A vereadora Gilda Beatriz, na sessão plenária de ontem (23/07), votou para que o processo de abertura de uma comissão para análise da cassação de vereadores, apresentado por um advogado, fosse apreciado na Câmara no mesmo dia em que foi lido. Porém, a parlamentar teve o voto vencido. Para a vereadora Gilda, medidas de transparência e que tragam a clareza dos processo na Casa Legislativa precisam ser apreciadas pelos parlamentares. No histórico de votações, a vereadora Gilda Beatriz sempre foi favorável a processos que busquem a lisura e legalidade no processo legislativo na cidade de Petrópolis.

Insatisfeito com o voto dos parlamentares que buscavam a apreciação da medida do advogado, o vereador fez acusações infundadas à inúmeros vereadores.

A live da vereadora foi apenas realizada no encerramento da Ordem do Dia, onde foram votadas as propostas e realizados os trabalhos diários. A sessão plenária de ontem teve a sua pauta invertida. Ou seja, os trabalhos foram realizados antes da fala dos vereadores. No plenário, a vereadora Gilda realizou a defesa de propostas, aprovação de medidas de sua autoria, apreciação de propostas de outros parlamentares e voto, inclusive em prol da apreciação do pedido de cassação dos vereadores que foi apresentado. Não se ausentando, em nenhum momento, dos trabalhos legislativos. Em relação a presenças, seguindo os dados do Portal da Transparência da Câmara, a vereadora Gilda Beatriz é uma das parlamentares com maior índice de presenças nas sessões plenárias, algo que pode ser comprovado e ratificado pelos dados fornecidos pelo Portal de Transparência da Câmara”.

O Giro Serra também tentou contato com o vereador Dudu, mas até a publicação desta matéria não havia recebido retorno do parlamentar e de sua assessoria.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também