Crédito da foto: Agência Brasil

Fiocruz conduz estudos para vacina sintética contra covid-19

O estudo está em fase pré-clínica, com testagem em animais

A Fiocruz está conduzindo um estudo para o desenvolvimento de uma vacina sintética contra o novo coronavírus. Por meio do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz), os estudos avançaram para a fase pré-clínica, na qual aspectos de segurança são avaliados em modelo animal.

Segundo o Instituto, o modelo sintético da vacina foi escolhido por ser mais rápido se comparado a metodologias tradicionais. Além disso, o custo de produção é menor e não é necessária a instalação de biossegurança nível 3 para as primeiras etapas de desenvolvimento.

A vacina sintética, segundo a entidade, contém pequenas partes de proteínas do vírus Sars-CoV-2 capazes de induzir a produção de anticorpos específicos no processo de defesa do organismo. A partir dos resultados dos estudos pré-clínicos, parte-se para a fase dos estudos clínicos de fases I, II e III, com a testagem em seres humanos.

Apesar dos estudos avançados, a previsão é de que a vacina só seja disponibilizada em 2022. Esse estudo soma-se a outras iniciativas do Ministério da Saúde na tentativa de frear os avanços da doença no País.

Fonte: Brasil 61

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também