Escolas poderão ser informadas sobre comportamentos de alunos no transporte público

Projeto foi motivado por casos nas estações do BRT; objetivo é prevenir acidentes.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) vota em primeira discussão, nesta terça-feira (23), o projeto de lei 171/19, que pode obrigar as concessionárias de transporte a informar as escolas sobre violações às normas de segurança cometidas por alunos.

A medida faz parte do Programa de Conscientização sobre Segurança nos Transportes Públicos, proposto pelo deputado Carlos Macedo (REP), Caso receba emendas, o projeto sairá de pauta.

O projeto prevê que as equipes de segurança não detenham os alunos, apenas façam a fiscalização e o comunicado às respectivas unidades. A medida foi motivada por casos de violações nas estações do BRT.“Ao invés de utilizar a rampa de acesso regular das estações, os estudantes escalam perigosamente pelo exterior das plataformas, colocando-se em eminente risco de vida.

Assim como outros cidadãos e cidadãs, já testemunhei essa negligência, que ocorre quase sempre em estações próximas a escolas públicas, principalmente nos horários de saída dos alunos”, explicou o autor.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.