Equipes da Secretaria de Assistência Social intensificam ações de abordagem a pessoas em situação de rua

As ações são realizadas durante a noite e também durante a madrugada, na tentativa de convencer as pessoas a seguirem para unidades de acolhimento.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Equipes da Secretaria de Assistência Social estão reforçando as ações de abordagem a pessoas em situação de rua no município. A preocupação é com as baixas temperaturas que vêm sendo registradas na cidade. As ações são realizadas durante a noite e também durante a madrugada, na tentativa de convencer as pessoas a seguirem para unidades de acolhimento.

Na última quinta-feira, durante uma das ações, as equipes percorreram diversos pontos da cidade e conseguiram levar cinco pessoas para o Núcleo de Integração Social (NIS), no Alto da Serra, e para a Unidade de Atendimento Temporário (Unat), no Retiro.

“No Centro, conseguimos convencer algumas pessoas a aceitar o acolhimento, mas houve também pessoas que se recusaram a vir conosco. Apesar dos esforços para garantir o acolhimento, às vezes não conseguimos persuadir todos. O trabalho, no entanto, segue sendo realizado, orientando sobre os locais de acolhimento e também os demais serviços de apoio. Hoje, estamos com 57 acolhidos, explicou a secretária de assistência social, Rosane Borsato.
O serviço de abordagem social realiza atendimentos sociais aos moradores de rua de forma permanente, O trabalho não tem como objetivo apenas o abrigo, mas sim de reinserção sociofamiliar. A ação é feita com ou sem denúncias, seguindo diretrizes da legislação vigente. Após atendimentos sociais e aceitando a abordagem, os indivíduos são acolhidos no abrigo ou levados para as suas residências.

“Contamos com uma equipe de abordagem que atua diariamente, de domingo a domingo, com dois locais para acolhimento funcionando 24 horas. Temos ainda o Centro Pop como espaço de apoio, atendimento e convivência, aberto das 8 às 17 horas durante os sete dias da semana. Todos esses equipamentos contam com assistentes sociais, psicólogas e educadores, além da equipe de apoio. Temos capacidade de acolhimento para até 70 pessoas e, neste período de temperaturas mais baixas, aumentamos em 40% este número, utilizando estruturas móveis temporárias. Tudo respeitando os protocolos exigidos pela pandemia”, explicou a secretária.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.