Empresários da indústria de Petrópolis e de Teresópolis, pedem investimentos em infraestrutura

Em sua passagem pela Região Serrana, o governador em exercício, Claudio Castro, se reuniu com empresários da indústria de Petrópolis e de Teresópolis, nesta terça-feira (12/01), na sede da Firjan Serrana. No encontro promovido pela Firjan, os líderes industriais da Serra pediram investimentos em infraestrutura, logística, mobilidade e segurança que possam melhorar a competitividade das empresas, fomentar negócios e contribuir para o crescimento dos municípios. Parte das propostas integra o Mapa do Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro 2016-2025, agenda estratégica construída pelos empresários da Firjan com soluções para os entraves ao desenvolvimento econômico e social das regiões fluminenses.

O presidente da Firjan Serrana, Julio Talon, entregou um documento ao governador e enfatizou que conta com o apoio do executivo estadual em relação à concessão da rodovia BR-040. “Mesmo sabendo que a decisão é da União, queremos o apoio do governador para que use sua influência junto ao Planalto, ANTT e deputados do Rio para viabilizar todas as necessidades em torno do tema BR-040, que é prioridade em todas as discussões. Preocupa-nos muito o destino das nossas cidades, quando o principal eixo rodoviário de ligação entre Rio e Minas Gerais tem futuro indefinido”, disse.

Entre as obras prioritárias estão a melhoria nos acessos às áreas industriais, principalmente, ao distrito industrial da Posse e a ligação Bingen-Quitandinha; adequações na RJ-130, que liga Teresópolis a Nova Friburgo; e a construção do contorno de Teresópolis, que resolveria um gargalo de mobilidade dentro da cidade e agilizaria o deslocamento para outros municípios da Região Serrana. A instabilidade e as interrupções no fornecimento de energia elétrica e a qualidade da banda larga fornecida também foram citadas no documento. A preocupação são as oscilações que prejudicam o desenvolvimento de projetos de alta precisão do Laboratório Nacional de Computação Cientifica (LNCC) e da instalação e ampliação do polo tecnológico do Serratec.

Os empresários também pediram investimentos para a ampliação do sistema de prevenção, monitoramento e reação a eventos climáticos, além da construção de centros de coleta e tratamento de resíduos urbanos e industriais e, a adequação da infraestrutura de saneamento básico. Em relação a segurança, tema que tem preocupado cada vez moradores e empresários, a proposta é integrar as câmeras de vigilância da iniciativa privada ao sistema de monitoramento das forças de segurança, ampliando a área de cobertura.

Após ouvir os pleitos das lideranças industriais, Castro disse que há uma dívida histórica com a infraestrutura de Petrópolis e que atuará junto ao Ministério do Planejamento para a retomada imediata das obras da nova pista de subida da BR-040, paralisada desde 2016. Em troca, o governador pretender destinar R$ 45 milhões já garantidos por emendas parlamentares para a manutenção da via.

O governador em exercício também garantiu que boa parte do valor recebido com a concessão da Cedae será revertida para a infraestrutura estadual. “A venda da Cedae vai dar capacidade de investimento e desenvolvimento econômico para o Rio”, resumiu.

Ainda para 2021, Castro anunciou obras de revitalização nas rodovias RJ-134 (no trecho Pedro do Rio – Posse – São José do Vale do Rio Preto), na RJ-123 (entre Secretário e Pedro do Rio), na RJ-131 (entre Três Rios e Levy Gasparian) e na RJ-151 (Afonso Arinos – Levy Gasparian). “É a infraestrutura que privilegia o produtor e a indústria. Esta agenda tem foco no desenvolvimento econômico. A Região Serrana é importantíssima, reúne uma série de vocações do estado”, destacou.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também