O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, disse, na manhã desta segunda-feira, em entrevista coletiva pela internet  que negocia com 10 hotéis da Zona Sul para receber idosos das favelas. A medida visa reduzir o risco de contágio dos moradores que pertencem ao grupo de risco pela covid-19.
“As nossas equipes das unidades de saúde básica conhecem os idosos das comunidades. Se eles vivem em áreas com grande risco de contaminação, vamos levá-los para um lugar seguro. Ainda estamos negociando o valor e como será feito esse pagamento das diárias aos hotéis”, explica o prefeito.
A lista dos idosos que serão levados aos hotéis da Zona Sul será definida após análise de histórico nas unidades de saúde primária. A lista deve incluir, principalmente, pacientes com 60 anos ou mais que já realizaram tratamentos contra pneumonia e outras doenças respiratórias, bem como hipertensos e diabéticos.
Limpeza nas ruas
Além dessa medida, o prefeito também anunciou que as comunidades receberão a partir de amanhã uma espécie de lavatório de mãos, para os moradores que quiserem higienizar as mãos. Os postos terão água e sabão disponíveis para a limpeza.
Outra estratégia adotada pela prefeitura, em parceria com a Comlurb, será a lavagem de ruas, calçadas, pontos de ônibus e estações de BRT e Metrô, em bairros da Zona Sul e na Barra da Tijuca – áreas com mais casos do novo coronavírus na cidade.
“A Comlurb montou uma programação para início amanhã com 20 caminhões-pipa, 10 caminhões com bombas e 30 pulverizadores. A ideia é mitigar os pontos de contato com o vírus e reduzir o risco de contaminação”, garante Paulo Mangueira, presidente da Comlurb (Companhia de Limpeza Urbana).

Fonte: O Dia

Crédito da foto: Divulgação/ Hudson Pontes