Caminhoneiros interditam parcialmente a Dutra em Barra Mansa e Porto Real

Caminhoneiros fizeram uma manifestação na manhã desta segunda-feira em Barra Mansa e em Porto Real, no Sul fluminense. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que a Rodovia Presidente Dutra (BR 116) foi interditada parcialmente nos dois sentidos nos quilômetros 274, às 5h25, em Barra Manda, e às 6h, no km 290, em Porto Real. As duas interdições estão sendo liberadas e apresentam retenções.

Os veículos de carga foram obrigados a retornar no sentido São Paulo e muitos ficaram retidos na pista. O trânsito ficou liberado para veículos de passeio. A PRF está no local.

Na sexta-feira passada, caminhoneiros ameaçaram realizar paralisação depois que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, decidiu no dia anterior suspender a aplicação de multas, pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), pelo descumprimento dos preços mínimos para serviços de frete rodoviário. As punições ficam suspensas até que o STF decida sobre a constitucionalidade do tabelamento, que os caminhoneiros preferem chamar de “piso mínimo”.

A Política Nacional de Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas foi criada pelo governo federal como forma de atender às reivindicações dos caminhoneiros, que fizeram em maio uma greve com bloqueio de diversas estradas que provocou desabastecimento em todo o país.

Em Paraty, cerca de oitenta pessoas também fazem uma manifestação no km 592 da BR-101 (Rio-Santos) desde às 09 horas. A rodovia ficou totalmente interditada em ambos os sentidos. Eles protestam contra o aumento na tarifa do transporte coletivo da região. Os manifestantes ateam fogo em objetos na via.

Motoristas de caminhão interditam parcialmente da Rodovia Presidente Dutra em Barra Mansa e Porto Real em ambos os sentidos. Veículos de passeio são liberados – Reprodução/ Facebook

Em São Paulo, caminhoneiros fazem manifestação no Porto de Santos

Entre meia-noite e 8h desta segunda-feira, mais de 15 motoristas de caminhão se concentraram na rotatória da Av. Augusto Barata, a chamada reta da Alemoa, entrada do Porto de Santos (SP). A PM e a Guarda Portuária foram ao local, mantiveram a regularidade do trânsito e não chegou a haver transtorno no fluxo de caminhões.

Pouco depois das 8h, os motoristas se retiraram da área e o fluxo permaneceu normal. “Não houve prejuízos ao trânsito, foi uma manifestação pacífica, e sem bloqueio”, informa a assessoria da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp).

Fonte: ODIA

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também

Leave a Comment