Foto: Divulgação

Busca por contato com a natureza faz crescer procura por hospedagens nos bairros e distritos

Com mais pessoas circulando em Petrópolis também aumentou o movimento em bares e restaurantes neste período de flexibilização do isolamento social

A busca pelo contato com a natureza é um dos fatores que fez crescer a ocupação hoteleira nos bairros e distritos de Petrópolis neste período de flexibilização do isolamento social. Com isso, aumentou também o movimento nos bares e restaurantes. O cenário é otimista para o setor e faz com que empresários voltem a contratar mão de obra após o período de crise e demissões provocadas pela quarentena.

Segundo Germano Valente, presidente do Sindicato de Hospedagem e Alimentação, este crescimento reforça a ideia de turismo regional onde as pessoas buscam lugares mais próximos para passar o fim de semana e que podem viajar de carro.

Além do contato com a natureza, ele acredita que o fato de Petrópolis ser a cidade mais segura do Estado do RJ e estar com baixos índices de contaminação de covid-19 também contribuem para atrair turistas nesse momento.“E a tendência é de que continue aumentando a procura por hotéis e restaurantes nos bairros e distritos de Petrópolis até o fim deste ano”, afirma.

Gerente da Pousada da Alcobaça, em Corrêas, Guilherme Lacombe conta que a procura por hospedagem cresceu significativamente desde meados de julho. E ele já tem pacotes fechados até o Réveillon. O espaço oferece aos hóspedes aquilo que eles mais procuram no momento que é a proximidade com a natureza. “Nosso jardim, que é amplo, tem sido um dos grandes atrativos”, ressalta.

Guilherme conta que a maior parte dos hóspedes vem da cidade do Rio de Janeiro, mas também tem recebido pessoas de Minas Gerais e até São Paulo. A pousada está funcionando com 50% da capacidade no momento e seguindo protocolos rigorosos de distanciamento social devido à covid-19. No restaurante, que é aberto ao público para almoço e sob agendamento, também aumentou a procura.

No início da quarentena, o empresário afirmou que precisou demitir metade dos funcionários que atuavam na pousada. Agora já está voltando a contratar mão de obra para atender os clientes. “Posso dizer que estou otimista, mas ainda com cautela”, afirmou, acrescentando que o momento de pandemia ainda traz inseguranças para todos os setores.

Quem também está otimista é o empresário Frederico Barcelos, proprietário do Clube do Filet, em Itaipava. De acordo com ele, o movimento no restaurante tem aumentado expressivamente a cada semana. O estabelecimento funciona de quinta a domingo e até o movimento nas quintas-feiras, que era baixo mesmo antes da pandemia, cresceu desde que começou a flexibilização do isolamento social.

“Como as pessoas não estão viajando muito ainda para outros lugares acabam ficando em Petrópolis. Além disso, a cidade atraiu muitos moradores do Rio nesse momento de pandemia motivados pela modalidade de trabalho por home office adotada por muitas empresas”, disse.

Frederico também está contratando mão de obra para atender este aumento da demanda. Ele conta que já contratou quatro funcionários e ainda está em busca de um pizzaiolo para atuar no restaurante. Durante o período de quarentena mais rigoroso, o empresário apostou nas vendas por delivery e contratou uma empresa do Rio especializada na modalidade de vendas para poder atender a demanda que aumentou em 100%.

“Foi uma estratégia que deu certo então considero algo de positivo que tiramos da pandemia”, destaca. No momento, como cresceu a demanda de clientes presencialmente, o restaurante está limitando os pedidos por delivery na hora do almoço.

As medidas contra a covid-19 também são prioridade no estabelecimento. Segundo Frederico, é disponibilizado álcool em gel na porta do restaurante, o salão do restaurante segue as normas de distanciamento e as janelas e porta ficam abertas. Já as mesas são higienizadas tanto quando o cliente chega quanto quando ele fecha a conta. “Estamos tomando todas as medidas para proteger nossos colaboradores e clientes”, destaca.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também