© Ansa Brasil

Argentina bate Brasil e conquista a Copa América

A Argentina não era campeã desde a Copa América de 1993
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A Copa América mais controversa dos últimos tempos terminou de forma amarga para o Brasil: a Argentina derrotou a seleção de Tite e Neymar por 1 a 0 em pleno Maracanã e interrompeu um jejum de 28 anos sem títulos.

O gol que tirou a Albiceleste da fila foi marcado ainda no primeiro tempo, quando Di María recebeu belo lançamento de De Paul e encobriu o goleiro Ederson. A Argentina não era campeã desde a Copa América de 1993, no Equador, embora tenha vencido dois ouros olímpicos (2004 e 2008) nesse período.

Esse também é o primeiro título de Messi com a seleção, sem contar o ouro nas Olimpíadas de 2008. De quebra, a Albiceleste igualou o Uruguai como maior vencedora da Copa América, com 15 taças.

A edição de 2021 do torneio seria realizada na própria Argentina e na Colômbia, mas a primeira desistiu de ser sede por conta da pandemia de Covid-19, enquanto a segunda abriu mão da competição devido às turbulências sociais vividas pelo país.

O Brasil, em manobra da CBF e do governo de Jair Bolsonaro, se ofereceu para sediar a Copa América apenas duas semanas antes de seu início, apesar de, naquele momento, o país viver um dos piores cenários do mundo na pandemia de Covid-19.

Desde 13 de junho, data de início da competição, pelo menos 45.492 pessoas morreram em função do novo coronavírus no Brasil. Apenas 18 países, considerando a pandemia inteira, já somam mais vítimas do que isso.

Nas redes sociais, a Copa América ganhou o apelido de “Cova América”, e o último ingrediente de uma competição controversa foi oferecido pela Prefeitura do Rio de Janeiro, que autorizou a presença de público no Maracanã, limitado a 10% da capacidade de cada setor do estádio.

A condição era de que houvesse distanciamento nas arquibancadas e uso obrigatório de máscara, normas desrespeitadas por boa parte das pessoas presentes no Maracanã, que, mais uma vez, virou palco de um “Maracanazo”. (ANSA)

Fonte: ANSA IT

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.