Registro atual da região: Crédito: Pablo Dias

Antigo teleférico abandonado no Floresta se torna cenário para ensaios fotográficos em Petrópolis

Há dois meses, o fotógrafo profissional Pablo Dias, de 26 anos, conheceu o teleférico após indicação de amigos. Desde então, já produziu três ensaios com modelos no local.

O município de Petrópolis foi o local escolhido para receber a segunda pista artificial de esqui do Brasil. Inovador, o projeto criado pelo empresário David Santini marcou a vida de muitos petropolitanos e turistas, recebendo cerca de 300 mil visitantes. Após 27 anos de total abandono diante de sua desativação, o espaço, composto por 98.000m² voltou a ser procurado, principalmente, pelos fotógrafos.

Há dois meses, o fotógrafo profissional Pablo Dias, de 26 anos, conheceu o teleférico após indicação de amigos. Desde então, já produziu três ensaios com modelos no local.

“Eu não sabia que tinha um espaço tão lindo em nossa cidade, como encontrei na antiga pista de esqui. Em meio a um local totalmente abandonado, a natureza ofusca qualquer problema e ganha destaque em todas as fotos. Um cenário digno de muitos outros ensaios”, contou.

Sob o ponto de vista do fotógrafo, a antiga Imperial Pista de Esqui apresenta diversas características e qualidades. “Há uma visão panorâmica de 360 graus para os vales e montanhas, embalada pelo ambiente incrível, natureza relevante e todos os tipos de visuais possíveis, onde é possível identificar diversos pontos da cidade, inclusive, o Centro Histórico”, disse Pablo Dias.

Após a repercussão do primeiro ensaio, amigos fotógrafos e outros clientes tiveram a curiosidade em saber o local dos fotos. “Poucas fotografias que publiquei foram suficientes para que as pessoas me procurassem e perguntassem como descobri o espaço e onde era a sua localização. Sem dúvida nenhuma, quem for ao antigo teleférico não vai se arrepender”, concluiu.

Até hoje, o lugar oferece uma vista panorâmica da cidade. Ainda há restos da estrutura metálica, além das paredes do restaurante, da lanchonete e do mirante. Estes aspectos mantêm vivas as memórias dos anos de ouro do teleférico. O lugar atualmente se encontra desativado e abandonado. Porém, esta realidade, se mistura a linda paisagem, que o espaço ainda oferece, trazendo esperança de um dia voltar a ser o que era antes.

A Pista de Esqui, que foi inaugurada no ano de 1983, também foi espaço para as mais variadas fotografias no passado. “Passei por um período marcante, onde trabalhei como fotógrafo e vendia chaveiros personalizados do local. Foi uma época que deixa saudades, pois era mais uma opção de turismo, que beneficiava a economia da cidade”, relatou o fotógrafo Moisés Marques em entrevista, em 2018.

Registro antigo

Além das fotos, muitas pessoas estão procurando o espaço, localizado no final da Rua Doutor João Glass Veiga, no bairro Floresta, para momentos de meditação, oração, caminhada e diversão.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também