Foto: Reprodução

46% dos pequenos negócios do Rio de Janeiro investiram em inovação para fugir da crise

Aplicativos, redes sociais e internet contribuíram para o faturamento das empresas

Depois de um ano difícil, a pandemia trouxe motivação para os empreendedores do Rio de Janeiro. 46% dos pequenos negócios do estado encontraram na inovação, o caminho para driblar a crise. Durante esse período, os empresários lançaram novos itens ou ampliaram o mix de produtos ou serviços. É o que aponta levantamento do Sebrae, que monitora a situação das micro e pequenas empresas, além do MEI. A pesquisa ouviu 473 empresários, entre os dias 20 e 24 de novembro.

Diante das restrições presenciais que a pandemia trouxe, 70% das empresas passaram a distribuir suas vendas por canais digitais como aplicativos, redes sociais e internet. Apenas 30% dos pequenos negócios não vendem de forma online. Os empreendedores preferem vender pelo Whatsapp, Facebook, Instagram, site próprio e aplicativos de entrega.

Com a nova rotina, os empreendedores estão cada vez mais usando estratégias para entender o comportamento dos seus consumidores. Das ferramentas digitais, o Whatsapp Business é o preferido das micro e pequenas empresas, seguido de aplicativo de gestão ou programas de software, propagandas nas redes sociais, Google Meu Negócio, ferramenta para gestão de clientes (CRM) e automação de processos.

A coordenadora de Mercado do Sebrae Rio, Raquel Abrantes, ressalta que a principal característica do momento foi a adaptação e migração das empresas do offline para o online. “Houve uma verdadeira mudança de postura tanto do empreendedor quanto do potencial cliente. A internet e a conectividade ajudaram muito com um posicionamento rápido de mercado e de novas conquistas comportamentais. Percebemos que os empreendedores que se adaptaram às novas diretrizes impostas pela pandemia, conseguiram se posicionar de forma favorável e enxergaram os desafios como oportunidades”.

Após investir em inovação, as micro e pequenas empresas estão com novos planos para esse ano. Ao longo de 2021, a maioria quer investir em divulgação do seu negócio, lançar novos produtos, aumentar a capacidade produtiva e o atendimento, fazer cursos para aprimoramento profissional, ampliar o mix de produtos e serviços, realizar reformas no estabelecimento e oferecer capacitação para os funcionários.

Mesmo apostando na inovação e com vários planos, a pesquisa constatou que 52% ainda relatam dificuldades para manter o negócio. Para 27% as mudanças impostas no período foram importantes para o negócio, 13% acham que o pior já passou e 8% seguem otimistas com as oportunidades que surgiram.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também